Jornal do Commercio
tragédia

Sobrevivente de incêndio no CT do Flamengo, Cauan Emanuel recebe alta

Incêndio no CT do Flamengo matou 10 jovens na última sexta-feira. Três jogadores ficaram feridos e em observação

Publicado em 11/02/2019, às 12h22

Sobrevivente Cauan Emanuel / Reprodução/Internet
Sobrevivente Cauan Emanuel
Reprodução/Internet
JC Online

Um dos três sobreviventes do incêndio que matou 10 pessoas no CT do Flamengo na última sexta-feira, Cauan Emanuel, de 14 anos, recebeu alta hospitalar e deverá ir para casa ao final da tarde desta segunda-feira. A informação foi divulgada pelo clube carioca, que possui médicos acompanhando o jogador em um hospital particular da Barra da Tijuca.

RECUPERAÇÃO

Outro jogador que está internado na mesma instituição, Francisco Dyogo "segue em curva de melhora, mas continua com demandas ventilatórias de oxigênio e ainda precisa de suporte com cateter nasal", informou o Flamengo, que acrescentou que, "por conta disso permanece internado no CTI".



A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Rio, por sua vez, informou que Jhonata Cruz Ventura, 15 anos, apresentou melhoras e teve a sedação suspensa. Dos três feridos, Jonathan é o que apresenta o quadro mais grave, já que está com cerca de 35% do corpo queimado. Jhonata está internado no Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Municipal Pedro II, referência na área.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM