Jornal do Commercio
PERNAMBUCANO 2019

Presidente da FPF rebate diretor do Central: 'Conduta de moleque'

Evandro Carvalho também qualificou como 'frouxo' o árbitro da partida entre Salgueiro e Central

Publicado em 21/03/2019, às 11h20

"Essa conduta de moleque e de cafajeste eu não aceito", dispara Evandro Carvalho
Foto: Acervo JC Imagem
Diego Borges
Twitter: @DiBorges9

A repercussão da derrota do Central para o Salgueiro ganhou um novo desdobramento. O presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho, rebateu as duras críticas e acusações por parte da diretoria do Central, de forma mais contundente pela declaração do dirigente Sivaldo Oliveira, que chegou a usar o termo 'bando de ladrão' ao comentar a arbitragem da partida.

Em entrevista à Rádio Jornal, Evandro afirmou tomar conhecimento das declarações dos alvinegros no momento da reprodução do áudio e disparou contra Sivaldo Oliveira e o técnico Catende palavras de tom pejorativo.



"Assisti ao jogo, mas não tinha tomado conhecimento disso (declarações) até então. Não sei quem foi o idiota que falou em seguida (referência à queixa do técnico Catende). Mas no caso de Sivaldo (Oliveira), é uma conduta de moleque, de cafajeste. Ele não entra mais aqui na Federação. Essa conduta de moleque e de cafajeste eu não aceito. Esse outro idiota eu vou descobrir quem é. Sivaldo não entra mais aqui e eu só trato com o presidente do Central", disparou o presidente da FPF, antes de prometer. "Eu vou tomar as devidas providências na Justiça contra os dois."

ÁRBITRO "FROUXO"

Evandro Carvalho ainda comentou sobre a atuação do árbitro Luis Carlos Sobral, que comandou a partida no Cornélio de Barros, a quem qualificou como 'frouxo'. "O Central bateu em excesso e o árbitro foi frouxo, porque era pra ter expulsado jogador já no primeiro tempo", completou.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM