Jornal do Commercio
seleção brasileira

Tite minimiza críticas e promete mudanças da seleção contra a República Checa

Tite disse que quer mais agressividade por parte da seleção no jogo de hoje. O amistoso contra a República Checa será as 16h45

Publicado em 26/03/2019, às 09h15

Amistoso faz parte da preparação para a Copa América / Lucas Figueiredo/CBF
Amistoso faz parte da preparação para a Copa América
Lucas Figueiredo/CBF
JC Online

O técnico Tite mostrou não ter se incomodado com as críticas feitas à seleção brasileira pelo empate por 1x1 diante do Panamá, sábado, em Portugal. O treinador admitiu que a equipe ficou devendo no desempenho e prometeu mudanças para o duelo desta terça diante da República Checa, em Praga.

"Todas as críticas que têm caráter técnico, tático, físico e emocional eu não tenho que contrapor. São pontos de vista, visões, e a gente tem que saber conviver com isso. Os atletas não jogam pelo técnico, jogam pela seleção, pelo Brasil. Quando tira o viés daquilo que é importante, acho arriscado. Ele joga por orgulho pela seleção, prazer da satisfação profissional", apontou nesta segunda.

Contra o Panamá, a seleção brasileira sofreu para criar jogadas e dependeu de um cruzamento de Casemiro, que Lucas Paquetá completou com estilo, para marcar seu único gol. Por isso, a principal mudança que Tite quer observar na equipe é uma "agressividade maior".



MAIS AGRESSIVIDADE

"Quero agressividade maior, a busca maior. Talvez menos de organização, mas buscamos esse ímpeto. Em termos de organização, o mecanismo do meio de campo se ajusta. Também por uma opção nossa, evitamos convocações de atletas em momentos decisivos. Então, é um processo de construção", apontou.

Tite indicou que escalará a seleção com seis mudanças, sendo que nenhuma delas acontecerá no setor ofensivo. Entrarão na equipe Alisson, Danilo, Marquinhos, Thiago Silva, Alex Sandro e Allan, enquanto Casemiro, Paquetá, Philippe Coutinho, Richarlison e Roberto Firmino serão mantidos.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM