Jornal do Commercio
Notícia
invictor

Cruzeiro busca 1 a 1 com o Atlético e é bicampeão mineiro

A Raposa volta a ser bicampeã do Campeonato Mineiro após dez anos

Publicado em 20/04/2019, às 18h56

Fred marcou o gol do título / Foto: Divulgação/Cruzeiro
Fred marcou o gol do título
Foto: Divulgação/Cruzeiro
JC Online

Com um gol de Fred de pênalti, assinalado com ajuda do árbitro de vídeo (VAR), o Cruzeiro empatou com o Atlético-MG por 1 a 1, neste sábado, no estádio Independência, em Belo Horizonte, e conquistou o Campeonato Mineiro de 2019. O time celeste venceu o jogo de ida por 2 a 1 e levou a melhor no placar agregado, levantando a taça do torneio estadual. O volante Elias abriu o placar para o time da casa, que estava ficando com o título até os 34 do segundo tempo em função da melhor campanha na fase inicial, mas o gol do atacante cruzeirense assegurou a taça para os visitantes.

Com a conquista, o Cruzeiro volta a ser bicampeão do Campeonato Mineiro após dez anos, depois de ter faturado o troféu de forma consecutiva pela última vez em 2008 e 2009. Além do bi, a equipe de Mano Menezes termina a competição invicta. Treinado interinamente por Rodrigo Santana após a demissão de Levir Culpi, o Atlético amarga a derrota, além de situação complicada no Grupo E da Libertadores, com três derrotas e apenas uma vitória. Já o rival está 100% na competição e já assegurou classificação às oitavas de final da competição.

O jogo

O jogo começou agitado. Logo aos 5 minutos, veio a primeira bola na trave: substituto de Cazares, Geuvânio fez boa jogada pelo lado direito da grande área cruzeirense e cruzou para Ricardo Oliveira, que bateu de chapa no travessão. No rebate, Luan mandou para fora, desperdiçando boa chance para o Atlético.

Seis minutos depois, foi a vez de o Cruzeiro ficar na baliza: Marquinhos Gabriel fez boa jogada pela esquerda, cruzou rasteiro na pequena área e Igor Rabello cortou de carrinho, mas a bola subiu e bateu no travessão de Victor. Começo agitado no clássico de Minas Gerais, que ficou mais equilibrado no decorrer da primeira etapa.

Até que, aos 29 minutos, o Atlético levou a melhor. Chará recebeu pela intermediária esquerda e lançou Ricardo Oliveira, que bateu de esquerda para grande defesa de Fábio. Na sequência, Elias veio rápido para aproveitar o rebote no meio da área e cabecear forte. O zagueiro Léo até desviou, mas não conseguiu bloquear a bola, que ainda bateu caprichosamente na trave antes de balançar as redes.



O Atlético ainda teria outra boa chance antes no fim do primeiro tempo, aos 42: Geuvânio recebeu pela direita, levou para a perna esquerda e bateu forte no canto destro de Fábio, que se esticou todo para evitar o segundo gol. Alívio para o Cruzeiro, que poderia ter ido para o intervalo com um prejuízo ainda maior. Foi a primeira vez que o time de Mano Menezes saiu atrás no placar em 2019, depois de 20 jogos disputados.

No segundo tempo, a equipe celeste veio determinada a reverter a desvantagem. Logo aos 2 minutos, Robinho bateu falta perigosamente e a bola passou perto da baliza defendida por Victor. Aos 20, foi a vez de Pedro Rocha, que entrou no lugar de Marquinhos Gabriel, ameaçar: ele recebeu de Robinho na pequena e chutou na rede, mas pelo lado de fora.

O Cruzeiro seguiu levando mais perigo e promoveu a entrada do meia-atacante Thiago Neves, que estava há um mês sem jogar, no lugar do volante paraguaio Lucas Romero. Aos 33, veio o lance que definiria o campeão: Pedro Rocha fez boa jogada pela esquerda, mas o zagueiro Leonardo Silva, substituto do lesionado Réver na defesa atleticana, encostou com o braço na bola dentro da área. O auxílio do árbitro de vídeo foi acionado e o juiz Leandro Bizzio Marinho confirmou a penalidade.

Na cobrança, Fred deslocou Victor e empatou para os visitantes. Foi o 12º gol do artilheiro do campeonato, que chegou ao seu 60º tento na história do Estadual. Depois do 1 a 1, o Atlético foi para cima, já que precisava vencer para conquistar o título. Os mandantes foram para o abafa, mas o Cruzeiro resistiu à pressão e confirmou a igualdade no placar, garantindo o título mineiro.



OFERTAS

Especiais JC

Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.
Mãe Guerreira Mãe Guerreira
Junto com uma criança, nasce sempre uma mãe, que enfrenta inúmeros desafios para educar, acolher e dar o melhor aos filhos. Por isso, todas elas carregam em si a força e a coragem de verdadeiras guerreiras.
JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM