Jornal do Commercio
Notícia
Campeonato Francês

Sorte única na vida: entrar em campo com PSG no jogo do título

Atleta da Academia do PSG, Edson ganhou sorteio concorrendo com mais de mil garotos

Publicado em 21/04/2019, às 10h18

Edson é meia da Academia do PSG no Recife / Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Edson é meia da Academia do PSG no Recife
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Davi Saboya
Twitter: @davisaboya

A sorte colocou um jovem pernambucano no palco do que pode ser o jogo do 8º título nacional do Paris Saint-Germain. Atleta da Academia do time francês no Recife, Edson Freitas, de 13 anos, ganhou um sorteio concorrendo com mais de mil garotos para entrar em campo com a equipe de Mbappé, Neymar e Cavani (o brasileiro deve figurar no banco de reservas, enquanto o uruguaio segue machucado) no duelo decisivo, neste domingo, contra o Monaco, pelo Campeonato Francês. Além de pisar no gramado do estádio Parque dos Príncipes junto com os ídolos, ele irá assistir ao jogo de camarote, conhecer as instalações do PSG, e visitar os pontos turísticos de Paris, capital da França, ao lado da mãe Edvany Silva e e irmã Fabiane.

Edson embarcou na última quarta-feira para esse momento único na vida. No ano passado, o pai Fábio rifou uma bola para custear parte da participação do garoto no torneio entre todas as academias do PSG no Brasil, que aconteceu no estádio Maracanã, palco sagrado do futebol, no Rio de Janeiro. Após a competição, a organização realizou uma série de sorteios entre todos os atletas participantes e o prêmio mais esperado ficou com o pernambucano.

“Estou muito ansioso para entrar em campo. Quero ver os jogadores e tomará que o PSG ganhe. Queria ver Neymar, mas se ele não jogar, sem dúvida nenhuma, Mbappé. É um jovem jogador, ganhou a Copa do Mundo e tem um enorme potencial”, destacou Edson, que já participou das escolinhas de Náutico e Sport.

O jovem atleta da Academia do PSG no Recife lamentou não conhecer na viagem a Catedral de Notre-Dame, que sofreu incêndio na semana passada. “Não estávamos esperando. Quase que a gente não comparecia ao sorteio por conta do horário do voo de volta. Mas ainda bem que deu tudo certo”, contou o garoto.



Segundo o pai, que estava com Edson na hora do sorteio, o jovem ficou sem palavras quando ouviu o número dele no sorteio. “Ele (Edson) estava maravilhado. Os olhos encheram de lágrimas. Insisti para Edson ficar próximo de mim, estava brincando com os outros garotos. Quando ouvimos o número dele, nos abraçamos, a emoção foi grande. É um sonho dele acompanhar de perto o PSG. Bom assistir para poder evoluir dentro de campo”, declarou.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

Fábio contou que a emoção foi geral no momento, pois todos na Academia do PSG no Recife acompanharam o esforço para bancar a viagem ao torneio no Rio de Janeiro, além, claro, das pessoas que compraram a rifa. “Edson ficou chorando sem conseguir falar nada. Os amigos parabenizaram, acharam merecido ser o sorteado, além das mensagens de quem ajudou e comemorou essa conquista junto”, destacou o pai.

Embalado pela crescente mundial do Paris Saint-Germain, ainda mais depois da contratação do craque brasileiro Neymar, Edson não escondeu o desejo de vestir profissionalmente a camisa do time francês. Na entrevista ao Jornal do Commercio, era possível enxergar nos olhos do garoto o brilho em pensar nesse sonho. “Quero me tornar atleta profissional e para ganhar títulos representando o PSG”, disse. “Gosto muito do futebol brasileiro e europeu, mas lá o nível técnico é maior e uso como espelho”, acrescentou.

ESTUDO

Apesar da dedicação nos treinos, o jovem também mantém o mesmo empenho com os estudos em paralelo. Edson aproveita para revisar os assuntos da escola até mesmo no caminho entre a casa e Academia do PSG, que tem o mesmo sistema de treino do clubes francês.


Palavras-chave


OFERTAS

Especiais JC

Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.
Mãe Guerreira Mãe Guerreira
Junto com uma criança, nasce sempre uma mãe, que enfrenta inúmeros desafios para educar, acolher e dar o melhor aos filhos. Por isso, todas elas carregam em si a força e a coragem de verdadeiras guerreiras.
JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM