Jornal do Commercio
Notícia
VIOLÊNCIA

Vítimas de agressão, torcedor do Sport e cão Colher de Pau devem demorar a voltar aos estádios

Kleberson e seu cachorro, Colher de Pau, foram agredidos por torcedores do Náutico após clássico de domingo

Publicado em 23/04/2019, às 06h39

Kleberson e cão Colher de Pau foram atendidos e se recuperam em casa  / Brenda Alcântara/JC Imagem
Kleberson e cão Colher de Pau foram atendidos e se recuperam em casa
Brenda Alcântara/JC Imagem
Amanda Rainheri

Quando, há sete anos, Kleberson Luiz Monteiro da Silva, de 29 anos, encontrou o cãozinho Colher de Pau nas ruas, no entorno do Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa), Zona Oeste da capital, ele não imaginava que o cachorro de pelos amarelos e brancos se tornaria um dia um dos mascotes do seu time do seu coração: o Sport Club do Recife. Querido pela torcida, o cão é visto como amuleto de sorte. No último domingo (21/4), ele estava no Estádio Aldemar da Costa Carvalho, junto ao tutor, quando o Leão derrotou o Náutico nos pênaltis e conquistou o 42º título do Campeonato Pernambucano. Mas as arquibancadas ficarão desfalcadas de agora em diante. Vítimas de agressão por parte de torcedores do time rival, dono e cão não devem voltar aos estádios tão cedo.

“Ele sempre me seguiu para todo canto. Um dia, foi atrás de mim enquanto eu ia assistir a uma partida. Desde então, passou a ser meu companheiro nos jogos”, conta Kleberson. A parceria já dura dois anos. “Algumas vezes, aconteceu de barrarem ele na entrada. Não podia deixar ele sozinho, então vendi o meu ingresso e voltei para casa.”

No último domingo, Colher de Pau, batizado assim em homenagem a um amigo de Kleberson, foi com o dono até a Ilha do Retiro, acompanhar a final do Campeonato Pernambucano entre Sport e Náutico. Ao fim do jogo, Kleberson comemorou a vitória do time junto à torcida e seguiu com o cãozinho para casa, no bairro dos Coelhos, área central do Recife, onde vive com a família. No caminho, os dois foram surpreendidos por torcedores do Náutico, na altura da Praça Miguel de Cervantes, na Ilha do Leite. De acordo com a polícia, cerca de dez homens agrediram brutalmente cão e dono.



Kleberson foi socorrido e levado para o Hospital da Restauração, na área central da capital. Ele recebeu alta na manhã de ontem e deve se recuperar das escoriações em casa. Colher de Pau também passou por exames em uma clínica no bairro da Madalena, na Zona Oeste, e recebeu alta médica na tarde de ontem.

DINHEIRO EMPRESTADO

Desempregado, Kleberson precisou pedir dinheiro ao pai e ao tio para comprar o ingresso da final. Ainda muito machucado, ele contou à reportagem que costuma frequentar os clássicos, mas nunca passou por situação semelhante. Após o susto, ele diz ter medo de retornar aos estádios. “Posso até voltar, mas levar Colher de Pau eu não vou mais.”
A assessoria do Sport informou que irá prestar assistência financeira para o tratamento do torcedor e do cachorro. Em nota, o time alvirrubro afirmou que recebeu “com indignação a notícia de que um grupo, trajado com camisas do Náutico, teria agredido um torcedor rubro-negro, inclusive o seu animal de estimação.”



OFERTAS

Especiais JC

Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.
Mãe Guerreira Mãe Guerreira
Junto com uma criança, nasce sempre uma mãe, que enfrenta inúmeros desafios para educar, acolher e dar o melhor aos filhos. Por isso, todas elas carregam em si a força e a coragem de verdadeiras guerreiras.
JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM