Jornal do Commercio
Polêmica

COL explica renda recorde de R$ 22,5 milhões em Brasil x Bolívia

Duelo aconteceu pela primeira rodada do Grupo A da Copa América

Publicado em 17/06/2019, às 17h46

O COL também esclareceu por que o estádio do Morumbi recebeu
O COL também esclareceu por que o estádio do Morumbi recebeu "apenas" 46.342 pagantes
Lucas Figueiredo/CBF
JC Online

O Comitê Organizador Local (COL), responsável por organizar a Copa América, explicou nesta segunda-feira a renda recorde de R$ 22.476.630,00 no duelo entre Brasil e Bolívia, registrada na abertura do torneio, na última sexta-feira à noite. O COL também esclareceu por que o estádio do Morumbi recebeu "apenas" 46.342 pagantes, mesmo com a divulgação de que todos os ingressos haviam sido vendidos.

Em nota oficial, a organização da competição afirmou que foram arrecadados mais de R$ 6 milhões com os chamados "ingressos de hospitalidade", que tiveram preço médio de R$ 2.043 e davam direito a um setor vip com outros serviços incluídos. Além disso, a organização disse que 8.753 entradas não foram vendidas Outros 4.327 torcedores tinham ingressos, mas não compareceram

A renda de R$ 22.476.630,00 no jogo de abertura foi a maior do futebol brasileiro, superando os R$ 15.118.391,02 arrecadados na vitória por 3 a 0 do Brasil sobre o Chile, em 2017, no Allianz Parque, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia.



CONFIRA O ESPECIAL JC SOBRE A COPA AMÉRICA

"O número total de ingressos emitidos foi de 51.587. Desse total, 47.619 foram ingressos vendidos e 3.968 foram ingressos de cortesia", explicou o COL no primeiro item da nota divulgada nesta segunda-feira. "Dos 47.619 ingressos vendidos, compareceram 46.342 torcedores, incluindo torcedores em geral e hospitalidade. Portanto, 1.277 pessoas que compraram ingressos não foram ao estádio. Das 3.968 cortesias, 918 compareceram, portanto 3.050 não compareceram. O total de pessoas que tinham ingressos, mas não compareceram, portanto, foi de 4.327 torcedores, somando os vendidos e cortesias", continuou.

ESCLARECIMENTO

O COL ainda esclareceu que R$ 6.015.060,00 foram arrecadados por meio dos ingressos de hospitalidade, enquanto a quantia de R$ 16 461.570,00 foi contabilizada por meio de entradas disponíveis para o público geral, o que significa um valor médio de tíquete de R$ 368,47.

"A carga total de ingressos colocada à venda foi de 60.340. Isso significa, portanto, que 8.753 entradas não foram vendidas. Destes, 2.366 são ingressos de hospitalidade, 4.514 foram reservados para venda a patrocinadores do torneio e parceiros e 1.873 foram ingressos da Categoria 1. Os bilhetes de Categoria 1 foram reservados por torcedores, mas eles não concluíram a compra. Esses ingressos voltaram para venda no site no último momento antes do horário do jogo. Aprimoramos esse processo para permitir maior velocidade nesse retorno", ressaltou o COL, que também apontou que a estrutura montada para o evento de abertura da Copa América, ocorrido pouco antes do jogo entre Brasil e Bolívia, também colaborou para o estádio não estar lotado.





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM