Jornal do Commercio
Polêmica

COL explica renda recorde de R$ 22,5 milhões em Brasil x Bolívia

Duelo aconteceu pela primeira rodada do Grupo A da Copa América

Publicado em 17/06/2019, às 17h46

O COL também esclareceu por que o estádio do Morumbi recebeu
O COL também esclareceu por que o estádio do Morumbi recebeu "apenas" 46.342 pagantes
Lucas Figueiredo/CBF
JC Online

O Comitê Organizador Local (COL), responsável por organizar a Copa América, explicou nesta segunda-feira a renda recorde de R$ 22.476.630,00 no duelo entre Brasil e Bolívia, registrada na abertura do torneio, na última sexta-feira à noite. O COL também esclareceu por que o estádio do Morumbi recebeu "apenas" 46.342 pagantes, mesmo com a divulgação de que todos os ingressos haviam sido vendidos.

Em nota oficial, a organização da competição afirmou que foram arrecadados mais de R$ 6 milhões com os chamados "ingressos de hospitalidade", que tiveram preço médio de R$ 2.043 e davam direito a um setor vip com outros serviços incluídos. Além disso, a organização disse que 8.753 entradas não foram vendidas Outros 4.327 torcedores tinham ingressos, mas não compareceram

A renda de R$ 22.476.630,00 no jogo de abertura foi a maior do futebol brasileiro, superando os R$ 15.118.391,02 arrecadados na vitória por 3 a 0 do Brasil sobre o Chile, em 2017, no Allianz Parque, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia.



CONFIRA O ESPECIAL JC SOBRE A COPA AMÉRICA

"O número total de ingressos emitidos foi de 51.587. Desse total, 47.619 foram ingressos vendidos e 3.968 foram ingressos de cortesia", explicou o COL no primeiro item da nota divulgada nesta segunda-feira. "Dos 47.619 ingressos vendidos, compareceram 46.342 torcedores, incluindo torcedores em geral e hospitalidade. Portanto, 1.277 pessoas que compraram ingressos não foram ao estádio. Das 3.968 cortesias, 918 compareceram, portanto 3.050 não compareceram. O total de pessoas que tinham ingressos, mas não compareceram, portanto, foi de 4.327 torcedores, somando os vendidos e cortesias", continuou.

ESCLARECIMENTO

O COL ainda esclareceu que R$ 6.015.060,00 foram arrecadados por meio dos ingressos de hospitalidade, enquanto a quantia de R$ 16 461.570,00 foi contabilizada por meio de entradas disponíveis para o público geral, o que significa um valor médio de tíquete de R$ 368,47.

"A carga total de ingressos colocada à venda foi de 60.340. Isso significa, portanto, que 8.753 entradas não foram vendidas. Destes, 2.366 são ingressos de hospitalidade, 4.514 foram reservados para venda a patrocinadores do torneio e parceiros e 1.873 foram ingressos da Categoria 1. Os bilhetes de Categoria 1 foram reservados por torcedores, mas eles não concluíram a compra. Esses ingressos voltaram para venda no site no último momento antes do horário do jogo. Aprimoramos esse processo para permitir maior velocidade nesse retorno", ressaltou o COL, que também apontou que a estrutura montada para o evento de abertura da Copa América, ocorrido pouco antes do jogo entre Brasil e Bolívia, também colaborou para o estádio não estar lotado.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM