Jornal do Commercio
Notícia
Futebol

Técnico Felipão não resiste à pressão e é demitido pelo Palmeiras

Situação de Luiz Felipe Scolari à frente do Palmeiras ficou insustentável após eliminações na Libertadores e mais uma derrota no Brasileirão

Publicado em 02/09/2019, às 20h19

Depois da parada da Copa América, o Palmeira de Felipão não conseguiu ganhar no Brasileirão / NELSON ALMEIDA / AFP
Depois da parada da Copa América, o Palmeira de Felipão não conseguiu ganhar no Brasileirão
NELSON ALMEIDA / AFP
Estadão Conteúdo

Luiz Felipe Scolari, o Felipão, deixou o comando do Palmeiras nesta segunda-feira (2). O técnico foi demitido pelo presidente Maurício Galliote no início da noite. Ele não resistiu à pressão pela eliminação da Copa Libertadores e de mais uma derrota no comando da equipe. No domingo, o time perdeu por 3 a 0 para o Flamengo, no Maracanã, no Rio de Janeiro, em rodada do Campeonato Brasileiro.

Também deixam o clube paulista os auxiliares Paulo Turra e Carlos Pracidelli. "O clube reafirma seu respeito e admiração por toda a história do técnico Felipão no Palmeiras. Em relação a esta recente passagem, o Alviverde agradece por todo o trabalho e dedicação, que resultaram na conquista do Campeonato Brasileiro de 2018", registrou o clube, em comunicado.

Saldo da passagem

Em sua terceira passagem pelo clube, o treinador acumulou cinco eliminações em torneios mata-mata. Sua grande conquista neste período foi o Brasileirão do ano passado. Ao todo, foram 76 jogos, com 46 vitórias, 22 empates e nove derrotas.

Depois da parada para a disputa da Copa América, o Palmeiras não venceu mais nenhum jogo no Campeonato Brasileiro e despencou do primeiro para o quinto lugar, com um jogo a menos do que os demais adversários. O mesmo período teve como pontos baixos as eliminações na Copa do Brasil, diante do Internacional, e na Copa Libertadores, para o Grêmio, na última semana.



O antecessor de Felipão, Roger Machado, foi demitido em julho de 2018 após ter conquistado apenas 43% dos pontos disputados nos dez últimos compromissos oficiais. Outras sequências negativas também derrubaram nomes como Oswaldo de Oliveira, Marcelo Oliveira e Eduardo Baptista em temporadas anteriores.

Felipão era o principal alvo de críticas da torcida pelo mau momento da equipe. No mês passado, torcedores do Palmeiras ligados à principal organizada do clube foram à porta da Academia de Futebol protestar antes do clássico com o Corinthians. Uma das faixas questionava: "Felipão dono do Verdão?". Outras faixas traziam os dizeres "Diretoria omissa" e "Ninguém morreu... ainda".

Campanha no Brasileirão

O Palmeiras acumula no Brasileirão sete rodadas consecutivas sem vencer. O pífio recente aproveitamento de 23,8% na competição nacional tirou o time da liderança e o colocou na quinta posição, com 30 pontos, seis atrás do líder Flamengo e do Santos, o segundo colocado. Os próximos compromissos serão no sábado, em Goiânia, contra o Goiás, às 21h, e depois o time receberá na terça-feira, dia 10, o Fluminense, no Allianz Parque, em jogo atrasado da competição.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM