Jornal do Commercio
Notícia
série a

Presidente do Conselho do Palmeiras critica vinda de Mano: 'burrice'

Presidente do Conselho Deliberativo do Palmeiras disse que o presidente do clube era burro por contratar Mano Menezes. Treinador foi confirmado pelo clube

Publicado em 03/09/2019, às 12h13

Mano Menezes foi anunciado pelo Palmeiras / Reprodução/Twitter
Mano Menezes foi anunciado pelo Palmeiras
Reprodução/Twitter
Estadão Conteúdo

O presidente do Conselho Deliberativo do Palmeiras, Seraphim Del Grande, criticou a decisão do presidente do clube, Mauricio Galiotte, de demitir o técnico Luiz Felipe Scolari e abrir negociação com Mano Menezes. Em áudio gravado pelo aplicativo WhatsApp e recebido pelo Estado, o dirigente pede a saída do diretor de futebol Alexandre Mattos e avalia que a troca no comando da equipe pode prejudicar politicamente a atual gestão.

"Sem dúvida, se vier Mano Menezes, seria o caos para nós. Eu espero que o Mauricio (presidente) não faça essa burrice, que se fizer a burrice é o enterro do resto do mandato dele", disse Del Grande no áudio, antes de o Palmeiras anunciar oficialmente a contratação de Mano nesta terça-feira. "Eu acho que nem era o momento de mandar o Felipão embora, devia mandar o Alexandre Mattos embora, e não ele. Ele deveria continuar mais uns dois meses para ver como ia o time. Mas infelizmente o problema do Palmeiras é o Alexandre Mattos", comentou em outro trecho da gravação.

CONFIRMAÇÃO

Del Grande confirmou a veracidade do áudio. "Eu tenho minha opinião. Não tenho nada a esconder", disse Del Grande por telefone à reportagem. Na opinião do presidente do Conselho Deliberativo, a opção de trazer Mano Menezes não é benéfica, pois o treinador não desfruta de prestígio no clube. "O Palmeiras está precisando agora de tranquilidade. A vinda do Mano, pela repercussão que tem, vai manter a pressão em cima do clube. Do que o Palmeiras menos precisa agora é de pressão", comentou.



Del Grande é um aliado político importante na gestão de Galiotte O presidente do Conselho Deliberativo esteve ao lado do mandatário do clube em pautas importantes, como uma do ano passado, na articulação para conseguir a mudança no estatuto para alterar o tempo de gestão do presidente de dois para três anos. Del Grande se reelegeu em março deste ano para a presidência do CD, inclusive com apoio do próprio Galiotte. Ele tem voz ativa e é respeitado o clube.

Nas redes sociais, a torcida palmeirense demonstrou reprovação na noite de segunda-feira à informação das conversas iniciais entre o clube e Mano Menezes. A campanha contrária ganhou força nas redes sociais. Segundo Del Grande, nos bastidores do Palmeiras também há resistência à escolha. "Eu não estou levando em consideração o trabalho dele, mas sim vir a pressão e continuar com um clima bélico no Palmeiras. Já há muita rejeição sobre ele no clube", disse.

Palavras-chave




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM