Jornal do Commercio
Notícia
feminino

Megan Rapinoe, campeã do mundo, conquista Bola de Ouro

A americana sucede a norueguesa Ada Hegerberg

Publicado em 02/12/2019, às 18h18

Rapinoe venceu a Copa do Mundo 2019. / Foto: FRANCK FIFE / AFP
Rapinoe venceu a Copa do Mundo 2019.
Foto: FRANCK FIFE / AFP
Da AFP

Megan Rapinoe, uma das capitãs da seleção dos Estados Unidos campeã do mundo em julho deste ano e ícone da luta pelos direitos LGTB e da igualdade de direitos entre homens e mulheres, conquistou a segunda Bola de Ouro feminina da história, nesta segunda-feira em Paris.

A jogadora de Seattle, maior artilheira e melhor jogadora da Copa do Mundo da França, sucede aos 34 anos a norueguesa Ada Hegerberg, vencedora em 2018 no lançamento deste prêmio entregue pela revista France Football.

No pódio ela teve a companhia da inglesa Lucy Bronze e sua companheira na seleção americana, Alex Morgan. Com uma personalidade forte, que ultrapassou rapidamente o âmbito futebolístico, Rapinoe se tornou um ícone da oposição ao presidente americano Donald Trump.



A jogadora não compareceu à cerimônia realizada no Théâtre du Châtelet, mas deixou uma mensagem de agradecimento em um vídeo: "Não posso acreditar que ganhei. Vivemos um ano formidável". "Temos a sorte de termos do nosso lado todas essas jogadoras que nos empurram para cima.  Vou fazer tudo o que for possível para estar aí no próximo ano", acrescentou.

Rapinoe era a grande favorita a conquistar o prestigioso prêmio na categoria feminina.

Os Estados Unidos conquistaram o tetracampeonato mundial ao vencer a Holanda por 2x0 na final da Copa do Mundo no dia 7 de julho, em Lyon, na França. A campanha das americanas foi impecável, com 7 vitórias em 7 jogos e Rapinoe encerrou o torneio como uma das artilheiras, com 6 gols ao lado de sua companheira Alex Morgan e da britânica Ellen White. 




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM