Jornal do Commercio
Notícia
História no Sertão

Pedro Manta fala sobre alegria por Afogados passar de fase na Copa do Brasil

Coruja derrotou o Atlético-AC na primeira fase da competição por 3 a 1 e agora encara o Atlético-MG

Publicado em 14/02/2020, às 14h07

Treinador tem feito história no comando do Afogados da Ingazeira / Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Treinador tem feito história no comando do Afogados da Ingazeira
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Klisman Gama
Twitter: @KlismanGama

A vitória do Afogados diante do Atlético-AC por 3 a 1, pela Copa do Brasil, reverbera no Sertão do Pajeú. A cidade de pouco mais de 30 mil habitantes viveu um dos seus maiores dias no futebol graças ao avanço de fase da Coruja, que agora enfrentará o Atlético-MG, também no Vianão. O técnico Pedro Manta comentou sobre o momento histórico e confessou que a ficha ainda está caindo: “Às vezes, a gente até se belisca mesmo”. LEIA MAIS

“É um momento histórico. Às vezes, a gente até se belisca mesmo. Não vou mentir. É um clube novo que tem seis anos, tem uma diretoria organizada, com pés no chão, enfrentando os problemas que surgem pela frente. A cidade vive muito o clima. O prefeito é um cara que mergulha muito e ajuda demais. O clube tem esse apoio e é impressionante o número de camisas do Afogados que você vê na rua. Em um mês, vendemos quase três mil camisas em uma cidade que tem uma deficiência regional com nossas dificuldades aqui. É sensacional, massageia o ego. Agora é trabalhar para dar alegria a esse povo sofrido daqui do Sertão do Pajeú, para que a gente possa fazer mais história com esse clube”, falou o comandante em entrevista à Rádio Jornal.



Pedro Manta já tem seu nome cravado na curta história do Afogados. Conseguiu, em 2019, a melhor campanha do clube no Campeonato Pernambucano. Conseguiu o terceiro lugar, eliminou o Santa Cruz nas quartas de final, em pleno Arruda, e mais. Conquistou as vagas para a Copa do Brasil e Série D deste ano. A vitória dessa quinta-feira foi incontestável, diante de uma equipe que, apesar de também estar na Quarta Divisão, tem maior rodagem no cenário nacional.

“Quero parabenizar os atletas que compraram a ideia do jogo. Um adversário cascudo, de uma competição a nível nacional. Jogamos bem e conseguimos anulá-los. O grupo fez um grande jogo, de muita movimentação, aplicado taticamente, bem organizado. Isso foi o que fez a gente superar bem o Atlético-AC. Está de parabéns todo o grupo por todo o trabalho e pelo que fez no jogo”, concluiu.

OUÇA A ENTREVISTA DE PEDRO MANTA NO BATE-REBATE




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM