Jornal do Commercio
MANDO DE CAMPO

Náutico estudou a possibilidade de jogar no estádio Grito da República

Ida do Timbu para Rio Doce ficou impossibilitada devido a falta de refletores no estádio recém-inaugurado

Publicado em 02/06/2017, às 17h19

Estádio Grito da República foi inaugurado em dezembro de 2016 / Foto: JC Imagem
Estádio Grito da República foi inaugurado em dezembro de 2016
Foto: JC Imagem
Filipe Farias
Twitter: @_filipefarias

 Enquanto o retorno ao Eládio de Barros Carvalho ainda não é possível, a diretoria de futebol do Náutico estuda possibilidades para o Timbu deixar de atuar na Arena de Pernambuco. O principal motivo já é bem conhecido: a dificuldade de os torcedores alvirrubros chegarem ao estádio de São Lourenço da Mata. Isso tem feito, há anos, com que o mando de campo do Náutico tenha se transformado em neutro, com a baixa média de público. 

Além da tentativa de se reaproximar do torcedor, os dirigentes alvirrubros querem encontrar um estádio mais próximo para viabilizar uma receita para o clube, acreditando que se o Náutico atuar em uma praça esportiva mais central, o público possa comparecer em maior número. Um dos palcos visitados pelos diretores timbus foi o recém-inaugurado estádio Grito da República, localizado em Rio Doce, segundo apontou o repórter Pedro Tinoco, do site Observatório de Olinda.

"Tivemos um contato com Sérgio Lopes (Vice-presidente de Desportos Amadores) há uns dois meses. Ele me procurou na secretaria, conversamos bastante e também levei ele para visitar o nosso estádio. Ele gostou da estrutura e ficou de dar uma resposta", falou o ex-jogador Chiquinho, que atualmente comanda a Secretaria Executiva de Esportes de Olinda.



Ainda segundo o ex-meia, a falta de refletores no estádio dificultou no andamento das tratativas. "O nosso estádio ainda não tem refletores, que está em processo licitatório. Estivemos, inclusive, na Federação Pernambucana para ver como poderíamos fazer, mas estamos no aguardo, já que o Náutico não nos procurou mais", complementou.

LADO ALVIRRUBRO

Procurado pela reportagem do Jornal do Commercio, Sérgio Lopes confirmou a visita, mas disse que no momento a diretoria deu uma pausa nas buscas por um novo mando de campo. "O estádio Grito da República é novo, mas infelizmente não tem refletores, ainda não tem certidões de bombeiros e outras tantas e pra tudo isso ficar regularizado levaria uns três meses. Então, vamos ficar na Arena mesmo até o final da temporada", declarou.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM