Jornal do Commercio
Timbu

Aflitos será aliado do Náutico na Série C

Alvirrubro deve voltar a jogar na antiga casa ainda no primeiro semestre de 2018

Publicado em 13/11/2017, às 08h23

Jogar nos Aflitos pode devolver ao Náutico o amplo apoio da torcida / JC Imagem
Jogar nos Aflitos pode devolver ao Náutico o amplo apoio da torcida
JC Imagem
Filipe Farias
esportes@jc.com.br

“É na dor que o amor se torna mais forte”. O pensamento do padre Pio de Pietrelcina se encaixa perfeitamente no contexto futebolístico. E a história mostra isso. Não são poucos os times que após serem rebaixados de divisão e passaram a sofrer sérios problemas financeiros, a torcida chegou junto e carregou o time na caminhada rumo ao acesso: Fortaleza, nos oito anos de peregrinação na Série C, CSA e Sampaio Corrêa, também na Terceira Divisão, Santa Cruz quando chegou a bater na Série D e colocou média superior a 30 mil, e até mesmo o Corinthians, na queda para a Segundona, em 2008. Com tantos exemplos para se inspirar, o Náutico conta com o apoio do torcedor timbu na reconstrução do clube. O primeiro passo para isso: a volta aos Aflitos.

Com o retorno ao Eládio de Barros Carvalho previsto para abril de 2018, seria possível fazer do estádio um caldeirão para impulsionar o time na luta para retornar à Série B. “Cair para a Série C não é o fim do mundo. Tenho certeza que o fator Aflitos vai fazer a torcida abraçar o time. A nossa ideia é voltar a jogar na nossa casa em abril”, contou Luiz Filipe Figueirêdo, presidente da comissão paritária responsável pela reforma dos Aflitos.

Ainda segundo o Figueirêdo, o Náutico quer seguir a mesma estratégia de outros clubes que caíram, mas que não demoraram para se reerguer. “Não queremos ficar muito tempo na Terceira Divisão, como o Fortaleza. A intenção é trilhar os mesmos passos de Bahia e Vitória, que disputaram a Série C, mas num projeto de cinco anos chegaram à Série A. Estamos reformando o nosso estádio para que isso aconteça”, disse Luiz Filipe.



RECEITA

A presença em massa do torcedor timbu em todas as partidas do Náutico nos Aflitos vai muito além do apoio aos atletas. A média de público elevada vai representar receita para estabilizar a saúde financeira do clube numa temporada desafiadora. “A média mundial é que 25% da receita dos clubes vêm dos jogos. Quantia não das bilheterias, mas também de bares e restaurantes. O programa sócio torcedor também ficará mais forte quando tivermos a nossa casa para mandar os jogos novamente. Disputar a Série C só nos motiva a voltarmos aos Aflitos”, contou.

A última vez que o Náutico atuou no Eládio de Barros Carvalho foi em maio de 2014, quando acabou sendo derrotado por 1x0 para o Avaí, pela 8ª rodada da Série B daquele ano. Naquela época, o Timbu já jogava na Arena de Pernambuco.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Théo Sabiá,13/11/2017

Não é bom confiar na torcida, pois a nossa é reconhecidamente acomodada e covarde! A melhor pedida será montar um time minimamente competitivo e manter os salários em dia, além de fazer promoções de ingressos. Pessoalmente, jamais deixarei de ajudar meu CLUBE amado, mesmo residindo longe do estado! Em frente, TIMBAAAAA!!!

Por FERNANANDO ROCHA,13/11/2017

COMO TORCEDOR QUE AMO ESSAS CORES. COM ESSA TORCIDA LINDA. INDEPENDENTEMENTE DE SÉRIES, ESTAREMOS CONFIANTES QUE VAMOS DAR A VOLTA POR CIMA. NOS AFLITOS, NO NOSSO CALDEIRÃO. TENHO CERTEZA QUE VAMOS GALGAR MUITAS VITÓRIAS . AVANTE N-A-U-T-I-C-O. ESTAMOS JUNTOS NESSA.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe
As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano
Nordeste Renovável Nordeste Renovável
Com a força dos ventos e a incidência solar, o Nordeste desponta como oásis. Não só para o turismo, nem apenas no Litoral. Na geração de energia sustentável está a nova fonte de riqueza da Região, principalmente no interior

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM