Jornal do Commercio
Timbu

Rebaixado, Náutico empata com Criciúma fora de casa

Ninguém conseguiu marcar gols na partida entre Náutico e Criciúma em Santa Catarina

Publicado em 14/11/2017, às 20h09

Criciúma e Náutico fizeram uma partida sem gols. / Foto: Guilherme Hahs/Estadão Conteúdo
Criciúma e Náutico fizeram uma partida sem gols.
Foto: Guilherme Hahs/Estadão Conteúdo
Davi Saboya
Twitter: @davisaboya

Já rebaixado para a Série C, o Náutico viajou para Santa Catarina e não saiu do 0x0 diante do Criciúma, nesta terça-feira, no estádio Heriberto Hülse, em partida válida pela 36ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O Timbu já iniciou o planejamento para o próximo ano. Essa partidas e as duas que restam para encerrar a temporada servem para cumprir tabela e analisar as permanências de atletas para a temporada seguinte. Com o resultado, o Náutico permanece na vice-lanterna com 32 pontos. O próximo compromisso é contra o Vila Nova-GO, neste sábado, às 16h30, no estádio do Arruda.

>>> Técnico do Náutico: 'Mais de um jogador que se apresentou embriagado'
>>> 'Eles que fizeram essa barca todinha aí', diz presidente eleito do Náutico
>>> Náutico: ''O elenco não gosta de Roberto Fernandes'', diz William

O JOGO

O Náutico começou a partida contra o Criciúma com um time totalmente diferente da titular dos jogos anteriores. E no primeiro tempo, fez o feijão com arroz esperado. Nos minutos inciais, teve dois lances perigosos com bolas alçadas na área. Depois, esperou o erro do adversário e pouco agrediu. Apenas em um lance chegou perto quando a bola sobrou para Leílson dentro da grande, que mandou por cima do gol.

Já o Criciúma teve uma maior presença ofensiva, mas pouco ameaçou o goleiro Busatto, que realizou a primeira partida com a camisa do Náutico. A equipe catarinense forçou muito as jogadas pelas laterais, a bola aérea, e a defesa do Timbu conseguiu suportar bem. Somente quando o arqueiro alvirrubro errou o passe na saída de bola, os donos da casa aproveitaram a oportunidade. Caio Rangel aproveitou, tocou para Alex Maranhão, que dominou e arriscou da entrada da meia lua da grande área.



E se no primeiro tempo, o Náutico levou pouco perigo a meta do Criciúma, na etapa final a situação não foi diferente. As únicas ameaças foram em uma cobrança de falta direta no travessão de Jobson e o chute forte de Leílson dentro da grande área. No outros minutos, os mandantes pressionaram a equipe pernambucana, mas erravam bastante no último terço do campo.

FICHA DA PARTIDA - CRICIÚMA 0 x 0 NÁUTICO

Criciúma - Luiz; Diogo Mateus, Raphael Silva, Edson Borges e Diego Giaretta; Barreto (Ricardinho), Douglas Moreira, João Henrique e Alex Maranhão (Kalil); Caio Rangel (Andrew) e Lucão. Técnico: Beto Campos

Náutico - Busatto; Rafael Ribeiro, Aislan e Léo Carioca; Leílson (Amaral), Jobson, Renan Paulino, Cal Rodrigues (Luiz Henrique) e Henrique Ávila; Dico (Iago Silva) e Gerônimo. Técnico: Roberto Fernandes

Local: estádio Heriberto Hulse, em Criciúma (SC). Árbitro: Alinor Silva da Paixão (MT). Auxiliares: Fabio Rodrigo Rubinho e Marcelo Grando (ambos do Mato Grosso). Cartões amarelos: Diogo Mateus e Raphael Silva (Criciúma). Jobson e Renan Paulino (Náutico).


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada
Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM