Jornal do Commercio
Camisa 9

Wallace Pernambucano: a referência no jovem ataque do Náutico

Meia é o artilheiro do Timbu na temporada 2018 com cinco gols

Publicado em 11/02/2018, às 08h01

"No setor ofensivo, sem dúvida que hoje Wallace é a nossa liderança", afirmou Roberto Fernandes
Alexandre Gondim/JC Imagem
Diego Toscano
Twitter: @diegotoscanoo

Maior contratação do Náutico até a chegada do paraguaio Ortigoza, Wallace Pernambucano vem fazendo jus ao investimento do Timbu para a temporada. Até agora, o meia marcou cinco gols e é o artilheiro da equipe em 2018. Jogando como camisa 9, é a grande referência para liderar o jovem ataque do clube da Rosa e Silva.

VEJA A CLASSIFICAÇÃO DOS GRUPOS DA COPA DO NORDESTE

Além de Ortigoza e Wallace, o Náutico só tem mais um jogador acima dos 25 anos no ataque: o experiente Daniel Bueno, com 34. Os outros sete são jovens jogadores ainda querendo se firmar no cenário nacional: Wágner Lauretti (20 anos), Rogerinho (22), Rafael Assis (24), Tharcysio (19), Fernandinho (23), Odilávio (21) e Robinho (19). Por isso a importância de Wallace neste início de temporada, já que Ortigoza ainda não estreou e Daniel Bueno não vem jogando bem.



REFERÊNCIA

"Temos também outros jogadores experientes no grupo: Negretti, Josa, está chegando o Wendel. Mas diria que, ofensivamente, a gente tem um ataque muito jovem. Só tem molecada. No setor ofensivo, sem dúvida que hoje Wallace é a nossa liderança mais experiente", explicou Roberto Fernandes, técnico do Náutico.



Comentários

Por Nilton,12/02/2018

Tem que acabar com a fama de mau pagador, voltar com os Aflitos e colocar pessoas que entendem de futebol para montar times.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM