Jornal do Commercio
Ajuda Financeira

Náutico fica com menos da metade das premiações, diz vice de futebol

Timbu já conquistou R$ 3,250 milhões entre premiações da Copa do Nordeste e do Brasil

Publicado em 28/02/2018, às 10h35

Impostos e encargos da Justiça do Trabalho retém parte das premiações / Foto: Léo Lemos/Clube Náutico Capibaribe
Impostos e encargos da Justiça do Trabalho retém parte das premiações
Foto: Léo Lemos/Clube Náutico Capibaribe
Vinícius Barros
Twitter: @ViniBarros11

Os dois primeiros meses de 2018 têm sido bastante proveitosos para o Náutico. Além da liderança do Estadual e da vaga na 3ª fase da Copa do Brasil, a equipe viu os cofres encherem graças às classificações conquistadas tanto no torneio nacional quanto na Copa do Nordeste. Mas, dos R$ 3,250 milhões conquistados, menos da metade fica com o clube, de acordo com o vice-presidente de futebol Diógenes Braga.

"Esse dinheiro é depositado em uma conta judicial e o que entra de fato no clube antes é retido para o pagamento de impostos e encargos na Justiça do Trabalho. Fora que parte do valor é destinada para premiação dos atletas. Dessa forma, o valor líquido para o clube é de menos que a metade dessas premiações", pontuou.

O primeiro incremento financeiro surgiu na competição regional. Ao derrotar o Itabaiana-SE pelo pré-Nordestão, o Timbu assegurou R$ 500 mil além da cota de participação no valor de 250 mil.

Pela Copa do Brasil as cifras alcançaram a casa dos milhões. Só em participar, o time alvirrubro garantiu R$ 500 mil (por ser uma das equipes integrantes do pote 3 do torneio). Na primeira fase, após eliminar o Cordino-MA abocanhou mais R$ 600 mil.
Na etapa seguinte superou o Fluminense de Feira de Santana em 1x0 e levou mais R$ 1,4 mi. Dessa forma, a equipe do técnico Roberto Fernandes acumulou R$ 2,5 milhões na competição. Somam-se a esse valor os 750 mil conquistados na Copa do Nordeste, dando um total de R$ 3,250 milhões ao clube.



Na noite desta quarta, o Timbu recebe o Cuiabá na Arena de Pernambuco para o jogo de ida. Caso avance, arrecada mais R$ 1,8 mi de bonificação.

Série C

Esse suporte nas contas alvirrubras também não deve mudar o planejamento de contratações para a Série C deste ano. O foco, segundo Diógenes Braga, é faze uma gestão sem sustos e honrar os compromissos.

"Esse dinheiro vem para dar uma saúde financeira ao longo do ano. O orçamento era deficitário para 2018 e precisava haver lucro ao longo da temporada. O principal é gerir de maneira responsável para honrar salários de funcionários e jogadores, porque o investimento na Série C já estava pré-estabelecido", completou.

Entenda as contas:

Copa do Nordeste:
250 mil de participação
+ 500 mil por avançar ante Itabaiana = 750 mil

Copa do Brasil:
500 mil de participação
+ 600 mil por eliminar Cordino
+ 1,4 mi ao derrotar Flu de Feira  = 2,5 mi


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe
As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano
Nordeste Renovável Nordeste Renovável
Com a força dos ventos e a incidência solar, o Nordeste desponta como oásis. Não só para o turismo, nem apenas no Litoral. Na geração de energia sustentável está a nova fonte de riqueza da Região, principalmente no interior

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM