Jornal do Commercio
Temporada 2019

Náutico prega cautela para não queimar etapas com base

Timbu hoje tem 27 jogadores oriundo das categorias de base no profissional

Publicado em 06/12/2018, às 08h22

Timbu quer repetir estratégia de 2018: utilizar a base / Léo Lemos/Náutico
Timbu quer repetir estratégia de 2018: utilizar a base
Léo Lemos/Náutico
Diego Toscano
Twitter: @diegotoscanoo

O ano de 2018 ficou marcado como a temporada da base alvirrubra, com 15 atletas tendo chances no profissional. Para o próximo ano, o Náutico pretende repetir a estratégia: entre garotos já consolidados a estreantes no time principal, o Náutico conta hoje com 27 jogadores oriundos das categorias de base treinando com o comandante Márcio Goiano. Mesmo com tantas opções, o treinador pede calma para não queimar etapas.

“Eles estão trabalhando conosco, mas não tem nada definitivo. O futebol é muito resultado, mas vemos muita qualidade em alguns atletas e isso é importante a curto, médio ou longo prazo. Tenho certeza que alguns desses jogadores vão estar em campo vestindo a camisa do Náutico. Agora é ter tranquilidade e calma com esses atletas. Também temos jogadores que estavam nas Séries A e B que vão incorporar o grupo e já ocupam outros espaços”, afirmou Márcio.

Hoje, o clube tem sete jogadores do sub-17 (zagueiros Vitor Velaske e Carlão, volantes Miro e Luciano, meia Luiz Felipe e os atacantes Thiago e Júlio) e nove do sub-20 (goleiro Ailton, lateral Hereda, zagueiro Richard, volantes Willian Gaúcho e Rhaldney, meias Wagninho e Lucas Paraíba, atacantes Tharcysio e Danrley) treinando no profissional. Desses, só Tharcysio, uma das principais esperanças para 2019, teve várias chances na equipe principal.



Além deles, “experientes” como o goleiro Sérgio, o lateral Joazi, os zagueiros Rafael Ribeiro e Diego Silva, o volante Cal Rodrigues e os atacantes Odilávio e Rogerinho, que já estão na equipe principal há algumas temporadas, tentam o seu lugar ao sol e querem chegar ao nível dos goleiros Bruno e Jefferson, o volante Luiz Henrique e o atacante Robinho, que hoje já são realidade no Timbu.

CUIDADO

“Eu tenho um diálogo tranquilo com a diretoria nesse sentido. O Náutico tem uma preocupação muito grande com esses meninos. Se formos buscar no histórico do Náutico, sempre tiveram grandes valores que subiram da base. Todos têm que entender o que o treinador quer. Cada um tem que mostrar sua capacidade. Não adianta dizer que eles vão chegar para resolver os nossos problemas. Gostaria que eles pudessem resolver, mas temos que ter calma com esses jovens valores que o Náutico tem”, finalizou.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM