Jornal do Commercio
Timbu

Primeiro pênalti e invencibilidade na base: as boas lembranças de Bruno nos Aflitos

Com estreia marcada como profissional, goleiro tem ótimas recordações do caldeirão no sub-20

Publicado em 07/12/2018, às 08h12

Goleiro está há sete temporadas no Náutico / Léo Lemos/Náutico
Goleiro está há sete temporadas no Náutico
Léo Lemos/Náutico
Diego Toscano
Twitter: @diegotoscanoo

Como profissional, Bruno fará sua estreia no estádio dos Aflitos no próximo dia 16, quando o Timbu reabre o caldeirão contra o Newell’s Old Boys (ARG). Mas o jogador já tem boas lembranças dos Aflitos desde garoto. No Timbu há sete temporadas, o goleiro pegou seu primeiro pênalti na carreira na casa alvirrubra, onde ainda não perdeu.

“Eu tenho uma história legal já. Pela base, a minha primeira decisão de pênaltis foi nos Aflitos. Sou bem familiarizado com o estádio. Gostava muito de jogar lá na base. No profissional ainda não tive a chance. Nunca perdi nos Aflitos e espero manter essa hegemonia. Estão todos animados para fazermos uma boa campanha nos Aflitos e se Deus quiser trazermos boas vitórias”, afirmou.

Bruno não tem a quantidade de jogos contabilizados nos Aflitos, mas afirma que jogou dois anos no estádio alvirrubro pela base e nunca saiu derrotado. A melhor lembrança no caldeirão foi na semifinal do Pernambucano sub-20, quando pegou seu primeiro pênalti e ajudou o Timbu a chegar na grande decisão, contra o Porto.



Indo para o segundo ano como goleiro titular do Náutico, Bruno promete o mesmo empenho para se manter jogando pelo Timbu. “Sempre trabalho focado em jogar, e esse ano não vai ser diferente. Para isso, vou continuar mostrando confiança e tendo personalidade. Isso que é o mais importante. Temos que nos impor. Não podemos ficar relaxados. Trabalhar, dar o máximo, respeitar o companheiro e ter personalidade. Quando a oportunidade bate na porta, tem que estar sempre preparado”, explicou. 

JEFFERSON

Falando em concorrência, Jefferson, amigo de longa data e da mesma posição de Bruno, não deve voltar para o Náutico por querer continuar atuando. Sem querer se comprometer, Bruno falou sobre conversas que teve com Jefferson. “Ele é meu amigo e conversei com ele. Acredito que o empresário e a diretoria sabem o que é melhor. Não procuro me meter nisso. Se voltar para o Náutico, vai ser uma disputa sadia. Nos respeitamos. Acho que a amizade prevalece”, disse.



OFERTAS

Especiais JC

Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.
Mãe Guerreira Mãe Guerreira
Junto com uma criança, nasce sempre uma mãe, que enfrenta inúmeros desafios para educar, acolher e dar o melhor aos filhos. Por isso, todas elas carregam em si a força e a coragem de verdadeiras guerreiras.
JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM