Jornal do Commercio
Jorge Henrique

Jorge Henrique destaca importância da Copa do Brasil para o Náutico

Contra o Santa Cruz, no último sábado (9), Jorge Henrique marcou o primeiro gol desde sua volta ao Náutico

Publicado em 11/02/2019, às 16h42

Jorge Henrique quer foco total dos jogadores alvirrubros no confronto contra o Imperatriz / Bobby Fabisak / JC Imagem
Jorge Henrique quer foco total dos jogadores alvirrubros no confronto contra o Imperatriz
Bobby Fabisak / JC Imagem
Fernando Castro
Twitter: @fernand0_castro

Depois de marcar o primeiro gol desde que retornou ao Náutico, o meia-atacante Jorge Henrique foca agora no duelo da Copa do Brasil, contra o Imperatriz, nesta terça-feira (12), às 20h30, no Maranhão. Para o experiente jogador, de 36 anos, a competição é importante tanto para o clube, quanto para os atletas.

“A Copa do Brasil é uma competição muito importante tanto para o clube, quanto para o atleta, é uma competição curta, vamos jogar com grandes equipes. Para o clube, passando de fase, a parte financeira é muito boa e acaba dando uma certa tranquilidade para o restante do ano”, comentou Jorge Henrique.



DECISÃO

Um dos líderes do elenco alvirrubro, Jorge Henrique fez questão de destacar que os jogadores vão encarar o duelo com o espírito de decisão. "O torcedor alvirrubro pode esperar uma equipe com muita garra, muita vontade, lutando até o final e eu tenho certeza que terça-feira vamos fazer de tudo para trazer essa classificação", afirmou.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM