Jornal do Commercio
Notícia
Jiménez

Vivendo bom momento no Náutico, Jiménez sonha em chegar à seleção paraguaia

Jogador tem se destacado com a camisa alvirrubra e conquistou a confiança da torcida

Publicado em 24/04/2019, às 14h03

Jogador é um dos remanescentes do ano passado / Brenda Alcântara/JC Imagem
Jogador é um dos remanescentes do ano passado
Brenda Alcântara/JC Imagem
Fernando Castro
Twitter: @fernand0_castro

O volante Jiménez chegou ao Náutico em abril do ano passado com o objetivo de crescer no futebol. Vindo do Nacional, um dos principais times do Paraguai, o jogador sonha em um dia vestir a camisa de sua seleção. Atualmente com 26 anos, tem feito uma boa temporada no time alvirrubro e conquistado a confiança dos torcedores e do técnico Márcio Goiano, apesar de não ser titular absoluto.

"Pessoalmente quando eu vim para cá queria conquistar meu crescimento profissional, no dia a dia. É difícil ficar longe do seu país, da sua família, do meu filho, que é minha motivação. Estou aqui para vencer, fazer história e colocar o Náutico acima. No futuro tenho o sonho de vestir a camisa da minha seleção", comentou o volante paraguaio.

Na segunda temporada vestindo a camisa alvirrubra, o volante Jiménez já disputou mais que o dobro do número de jogos que fez pelo Náutico no ano passado. Em 2018, atuou em seis partidas e marcou um gol, já neste ano, jogou 15 vezes, sendo titular em 12 oportunidades, além de ter marcado dois gols.



ENTREGA

Dentro de campo, Jiménez tem como principais características de jogo a luta e a entrega. Essa personalidade foi fundamental para mudar o panorama da decisão do Campeonato Pernambucano, contra o Sport, no último domingo (21), na Ilha do Retiro. Autor do gol da vitória alvirrubro, o volante destacou a atitude e o espírito decisivo do time como legado para o decorrer da temporada.

"Temos confiança no nosso grupo, para o treinador isso é muito importante, a confiança e o trabalho no dia a dia são fundamentais dentro de campo. Hoje em dia ninguém tem garantia que vai vencer, mas lutamos até o final. Infelizmente não conseguimos conquistar o nosso objetivo, mas o que fica do jogo é a atitude e a entrega dos meus companheiros, lutamos até o final. Agora é focar no Brasileirão e na Copa do Nordeste que temos pela frente", destacou.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM