Jornal do Commercio
Notícia
Demissão

Com aproveitamento de 61,2%, Márcio Goiano encerra passagem pelo Náutico

Ao todo, Márcio Goiano acumulou 43 partidas, obtendo 23 vitórias, 10 empates e 10 derrotas no comando técnico do Náutico

Publicado em 12/05/2019, às 20h48

Márcio Goiano não é mais o técnico do Náutico para a temporada de 2019.  / JC Imagem
Márcio Goiano não é mais o técnico do Náutico para a temporada de 2019.
JC Imagem
Robert Sarmento
Rádio Jornal

A diretoria alvirrubra decidiu encerrar o vínculo do técnico Márcio Goiano, em uma reunião logo depois da derrota para o Ferroviário, por 1 x 0, que impossibilitou o Náutico chegar ao G-4 da Série C do Campeonato Brasileiro, poucos dias antes dele completar um ano no treinando o elenco alvirrubro. O treinador comandou o Timbu em 43 partidas, acumulando 23 vitórias, 10 empates e 10 derrotas, ficando 61,2% de aproveitamento.

"A gente está aqui para comunicar que o resultado não agradou e após uma reunião nós decidimos que o trabalho de Márcio Goiano encerra um ciclo. O clube agradece aos trabalhos do treinador e agora vamos iniciar um novo ciclo, que começa na quarta-feira contra o Campinense (jogo de volta da seletiva da Copa do Nordeste)", pronunciou, o vice-presidente executivo do Náutico, Diógenes Braga.

DESEMPENHO

Anunciado no dia 20 de maio de 2018, Márcio Goiano chegou com o Náutico na zona de rebaixamento da Série C, com apenas quatro pontos, e terminou a fase de grupos na liderança. Mesmo não conseguindo vencer o Bragantino (derrota por 3x1 e empate por 1x1), na disputa pelo acesso, teve o trabalho elogiado e renovou contrato para a temporada de 2019.



Na atual temporada, o desempenho teve com altos e baixos. A equipe alvirrubra foi eliminada na segunda fase da Copa do Brasil, nos pênaltis, em um clássico contra o Santa Cruz, e 'bateu na trave' no Campeonato Pernambucano, perdendo o título para o Sport também na penalidades máximas.

Entretanto, o treinador conseguiu avançar para o mata-mata da Copa do Nordeste, pela primeira vez, desde o retorno da competição, em 2013. A queda, justamente, para o time paraibano na semifinal, marcou o fim da passagem de Márcio Goiano nos Aflitos.

SEQUÊNCIA DE VITÓRIAS

Apesar da demissão, o técnico teve duas sequências de invencibilidade, durante a trajetória pelo clube pernambucano. A primeira aconteceu no Campeonato Brasileiro do ano passado, quando a equipe da Rosa e Silva passou 10 jogos sem perder, e a segunda, no decorrer da atual temporada, foram 18 confrontos invictos, chegando a ser a maior do Brasil em 2019.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM