Jornal do Commercio
Notícia
timbu

Técnico do Náutico vê rápida conquista como recompensa

Em 2016, Dal Pozzo foi demitido após uma eliminação em mata-mata

Publicado em 17/05/2019, às 17h50

Treinador acredita que teria subido de divisão em 2016 com o time. / Foto: Léo Lemos/Náutico
Treinador acredita que teria subido de divisão em 2016 com o time.
Foto: Léo Lemos/Náutico
Karoline Albuquerque
Do Blog do Torcedor

Três anos e 18 dias, ou 1.114 dias, separaram a demissão de Gilmar Dal Pozzo do comando do Náutico em 2016 de sua reestreia em 2019. O último jogo da primeira passagem e o primeiro da nova chance têm algo em comum: ambos foram decisões. De diferente, os resultados. Se na ocasião anterior a eliminação lhe custou o cargo, agora chega a rendição.

“Eu vou falar em sentimento. Eu tive interrompido um trabalho no Náutico, por uma desclassificação em 2016, perdemos para o Santa Cruz em um momento em que eles estavam com um time muito bom, em ascensão e fiquei muito chateado. Confesso que fiquei muito chateado, porque foi uma eliminação normal, onde o adversário esteve melhor e interrompeu todo um trabalho e um sequência de carreira minha também”, lembrou o técnico.

Aquela semifinal do Campeonato Pernambucano ficou marcada para Dal Pozzo. Assim como, agora, ficará a garantia de uma vaga e calendário para o Náutico na temporada 2020, com a Copa do Nordeste já definida. Mas, ao relembrar o passado, o comandante alvirrubro admite que acreditava na continuidade de seu trabalho. Em 2015, sob seu comando, o time ficou em 5º lugar da Série B, muito perto do acesso. O mesmo aconteceu no ano seguinte.



“Eu não tenho dúvida que em 2016 se eu tivesse continuado a equipe iria subir de divisão, não tenho a menor dúvida. Então Papai do céu às vezes tira algumas coisas, a gente questiona porque ele tira, a gente falha como ser humano e dois, ou três anos depois Ele te dá a resposta”, emendou Dal Pozzo.

O técnico se vale da humildade ao afirmar que a atual conquista não é fruto de seu trabalho, já que fez apenas um treino com a equipe. Mas a classificação tem um gosto bom. “Foi uma conquista que Papai do céu acabou dando para mim e para todos. Então, é um sentimento muito verdadeiro, estou recebendo de volta uma classificação que lá trás foi interrompida”, completou.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM