Jornal do Commercio
Notícia
Defesa

Com média de quase um gol por jogo, defesa do Náutico não é vazada desde a chegada de Dal Pozzo

Em 30 jogos na temporada, Timbu sofreu 30 gols

Publicado em 23/05/2019, às 08h03

Camutanga tem vivido boa fase no Náutico / Léo Lemos/Náutico
Camutanga tem vivido boa fase no Náutico
Léo Lemos/Náutico
Fernando Castro
Twitter: @fernand0_castro

Com uma média de praticamente um gol sofrido por jogo, o sistema defensivo tem sido o grande calo do Náutico na temporada. Com uma semana livre para trabalhar pela primeira vez desde que chegou ao clube, Gilmar Dal Pozzo começa a ter tempo para corrigir os problemas da equipe. Nos dois primeiros jogos do técnico a frente do Timbu, a defesa conseguiu sair ilesa, sem sofrer gols.

Para manter a boa estatística, o zagueiro Camutanga pede atenção a defesa. “A gente tem que continuar com a concentração que estamos tendo nos jogos. Dois jogos sem tomar gol dá uma tranquilidade para toda a equipe, é importante continuar com essa pegada para sairmos com as vitórias nos jogos”, destacou.

MUDANÇA DE FASE

Bastante contestado pelo início de ano ruim do Náutico e por algumas falhas individuais durante os jogos, Camutanga era o principal alvo de críticas da torcida alvirrubra, mas tem conseguido se recuperar com boas atuações. Titular do time nos últimos cinco jogos, o zagueiro tem se destacado pela entrega dentro de campo, bastante elogiada por Dal Pozzo após a classificação para a Copa do Nordeste 2020, diante do Campinense.



“O começo desse ano eu recebi algumas críticas, por conta de algumas infelicidades minhas em momentos de gols, mas continuei trabalhando e buscando meu espaço no dia a dia. Hoje estou em uma sequência boa, numa fase melhor, então é buscar trabalhar novamente para que essa fase continue”, comentou o zagueiro.

Apesar da reviravolta dentro de campo, Camutanga não enxerga que este seja seu melhor momento individual no Náutico. Campeão pernambucano pelo clube no ano passado, o jogador guarda boas recordações e quer repetir a melhor fase. “Eu acho que o meu melhor momento no Náutico foi quando conseguimos o título pernambucano, eu também vinha numa sequência muito boa, mas agora está sendo um momento muito bom para mim”, disse.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM