Jornal do Commercio
Notícia
Alvirrubro

Técnico avalia seu começo no Náutico com cautela

Dal Pozzo tem cinco jogos no comando do Alvirrubro em um mês, com três vitórias e dois empates

Publicado em 11/06/2019, às 18h11

Treinador está em sua segunda passagem pelo Timbu e o time retornou ao G4 para a competição / Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Treinador está em sua segunda passagem pelo Timbu e o time retornou ao G4 para a competição
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Klisman Gama
Twitter: @KlismanGama

Gilmar Dal Pozzo foi contratado pelo Náutico no dia 13 de maio. Quase um mês após a sua chegada, mesmo com oscilações, o desempenho do time melhorou consideravelmente e os resultados começaram a aparecer. São cinco jogos, com três vitórias e dois empates. O último triunfo foi conquistado nessa segunda-feira (10) diante do Sampaio Corrêa, no Maranhão. Com isso, o Alvirrubro entrou novamente no G4 do Grupo A da Série C e tem margem para um crescimento ainda maior. Mesmo assim, o técnico demonstra pés no chão ao falar sobre seu desempenho.

“No meu caso, muita calma nessa hora. Vim muito determinado para o Náutico. O Náutico abriu as portas para mim e quero retomar minha carreira com o Náutico. O Gilmar está falando isso, a diretoria também e o torcedor também tem que comprar essa ideia. Ninguém gostaria de estar numa Série C, sei que a torcida está muito chateada. Mas eu também me propus, nos últimos sete anos fiz mais de 150 jogos na Primeira e Segunda Divisão, e não é demérito nenhum vir para a Série C nas condições e grandeza que tem esse clube”, avaliou Dal Pozzo.



Gilmar passou teve sua primeira passagem pelo Náutico em 2015 e 2016. De lá para cá, passou por Paysandu, Ceará, Brasil de Pelotas-RS e Juventude. Sem tanto sucesso como em outrora, ao ter subido a Chapecoense da Série C para a Série B, e depois para a A, ele tenta voltar também a ter sucesso na carreira. E nada melhor do que com um clube do qual ele também tenha identificação, como é o caso do Timbu. A Terceirona tem dificuldades ressaltadas pelo comandante, que visa um trabalho de metas progressivas, até alcançar o objetivo final, o acesso para a Segunda Divisão.

“Em termos de resultado e do meu trabalho, tem que ter muita calma. Sabemos que a Série C é muito difícil. Temos um desafio de conseguir a classificação primeiro, e aí a gente se torna forte no mata-mata, mas projetando sempre jogo a jogo”, concluiu Gilmar Dal Pozzo.





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM