Jornal do Commercio
Notícia
Hereda

Lateral do Náutico espera primeira vitória no Clássico das Emoções para voltar o G-4

Em caso de vitória, Náutico ultrapassa o Santa Cruz na classificação

Publicado em 20/06/2019, às 08h03

Hereda quer a primeira vitória do Náutico no Clássico das Emoções nesse ano / Alexandre Gondim/JC Imagem
Hereda quer a primeira vitória do Náutico no Clássico das Emoções nesse ano
Alexandre Gondim/JC Imagem
Fernando Castro
Twitter: @fernand0_castro

Nos três Clássicos das Emoções desta temporada, o equilíbrio foi a marca entre Santa Cruz e Náutico. Depois de três empates, pela Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Campeonato Pernambucano, as equipes voltam a se enfrentar neste sábado, dessa vez pela Série C. Pelo lado alvirrubro, o lateral-direito Hereda avaliou a importância do confronto para a classificação e espera conquistar a primeira vitória diante do Tricolor neste ano.

"A gente espera que seja diferente. Sabemos que nos clássicos anteriores empatamos, isso não é bom. Estamos trabalhando durante a semana para quem sabe conquistar essa primeira vitória. Não é um mau resultado, mas não é o que esperamos. Estamos trabalhamos e sempre queremos vencer, ganhar clássicos. Clássico é um jogo decisivo, que se vence nos mínimos detalhes", comentou o lateral alvirrubro.



BRIGA PELO G-4

Tentando voltar ao G-4 do Grupo A, o Náutico ultrapassa o Santa Cruz na classificação em caso de vitória. "As duas equipes estão bem no campeonato, procuramos nos consolidar e acredito que vai ser um jogo difícil, ainda mais por ser um clássico. Todos os jogos são importantes, mas esses são mais decisivos, porque a gente pode entrar no G-4 e se consolidar, ainda mais por ser um clássico", disse Hereda.





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM