Jornal do Commercio
Notícia
Gestão

Atual gestão do Náutico apresenta balanço dos 18 meses à frente do clube

Presidente Edno Melo e vice Diógenes Braga, assim como o técnico Gilmar Dal Pozzo, participaram do momento

Publicado em 18/07/2019, às 11h47

O técnico Gilmar Dal Pozzo também teve um momento de fala / Léo Lemos/Náutico
O técnico Gilmar Dal Pozzo também teve um momento de fala
Léo Lemos/Náutico
Fernando Castro
Twitter: @fernand0_castro

A atual gestão do Náutico promoveu um café da manhã nesta sexta-feira, no estádio dos Aflitos, para apresentar um balanço dos 18 meses à frente do clube. Com o desafio de resgatar a credibilidade da instituição centenária, o presidente executivo Edno Melo, ao lado do vice-presidente Diógenes Braga, estabeleceram seis metas e comentaram os resultados das medidas promovidas dentro do Náutico. O técnico Gilmar Dal Pozzo também participou do momento.

"Arrependimento nenhum. O primeiro ponto que essa gestão fez foi não olhar para trás, olhar para frente, buscar novas receitas, implementar uma gestão realmente austera, que a gente pudesse mudar de fato o Náutico. Formamos uma equipe que comprou essa ideia e que viu que não tinha outra saída para o clube a não ser implementar as seis metas que propomos", comentou o presidente Edno Melo.

PLANO DE METAS COM 6 EIXOS

1- Volta para casa

2- Responsabilidade fiscal

3- Sustentabilidade institucional 

4- Competitividade esportiva

5- Investimento da base

6- Planejamento estratégico

De acordo com o mandatário alvirrubro, com as metas executadas pela gestão, o Náutico já está colhendo os resultados. "O resultado está acontecendo. A revelação de jogadores, investimento de base, conquista de título. A torcida lamentou muito a eliminação na Copa do Nordeste, mas chegamos nas semifinais, quando não sequer passávamos da fase de grupos", disse.

"O Náutico precisava dessa paz política. O meu perfil é esse, apaziguador, não sou de embate, discussão. Os torcedores, conselheiros notaram isso, até hoje nós temos um grupo que nos ajuda nos 'bichos' com as classificações. Temos que entender que o Náutico é um só. A gente pode discordar de alguns pensamentos, mas o caminho é um só, o clube", acrescentou Edno Melo.



SAÚDE FINANCEIRA

Desde que assumiu de forma oficial a presidência do Náutico, em janeiro do ano passado, Edno Melo implementou algumas medidas administrativas no clube com o objetivo de melhorar a saúde financeira. Com histórico de salários atrasados a jogadores e demais funcionários do Náutico, uma das primeiras ações de Edno na gestão foi enxugar o quadro de profissionais, além de adotar uma política rígida quanto a folha salarial do elenco.

"O tamanho do Náutico estava muito grande para o que o clube estava vivendo no momento. A primeira medida que fizemos foi diminuir o tamanho do clube para que a gente pudesse pagar. Implementar algumas medidas de contratação, saber se tínhamos condições de pagar o primeiro e o último salário dos jogadores. Hoje posso dizer que o Náutico está mais tranquilo financeiramente por conta dessas ações, mas o Náutico não é um clube tranquilo financeiramente", revelou.

RESULTADOS APRESENTADOS NO BALANÇO

- Reabertura dos Aflitos em evento histórico

- Programa de sócios Nação Timbu: 15 mil

- Atenção a saúde financeira (salários, passivos...)

- Zelo com o patrimônio

- Título estadual, semifinal regional...

- Cuidado e valorização da base (no time e no exterior)

- Criação da marca própria 

PRÓXIMOS OBJETIVOS

Depois de apresentar o balanço feito nos últimos 18 meses, a gestão do Náutico estabeleceu como o principal objetivo do ano o acesso para a Série B do Campeonato Brasileiro. Em 2021, quando o clube completa 120 anos de fundação, o objetivo da gestão é fazer com que o time volta a disputar a Primeira Divisão.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM