Jornal do Commercio
Notícia
Série C

Náutico vence o Sampaio Corrêa de virada e volta à vice-liderança do Grupo A

Timbu venceu o líder do Grupo A de virada, nos Aflitos

Publicado em 12/08/2019, às 21h59

Jiménez marcou o gol da vitória alvirrubra / Bobby Fabisaki/JC Imagem
Jiménez marcou o gol da vitória alvirrubra
Bobby Fabisaki/JC Imagem
Fernando Castro
Twitter: @fernand0_castro

O jogo era decisivo. O Náutico entrou em campo pressionado pelos resultados negativos da 16ª rodada da Série C, mas de virada, conseguiu uma importante vitória contra o líder Sampaio Corrêa, por 2x1, no estádio dos Aflitos, para voltar à vice-liderança do Grupo A. Os volantes Josa e Jiménez marcaram os gols que garantiram o triunfo pernambucano. Ainda na liderança, o Sampaio Corrêa não perdia desde a última rodada do primeiro turno, há sete jogos, e vinha de uma sequência de cindo vitórias consecutivas.

Com os três pontos somados, além de voltar à vice-liderança, o Náutico somou 27 pontos e abriu dois pontos do Confiança, terceiro colocado, e três do Botafogo-PB, primeiro time fora do G-4. O time paraibano é justamente o próximo adversário do Timbu. No sábado (17), a equipe comandada pelo técnico Gilmar Dal Pozzo enfrenta o Belo no estádio Almeidão, às 17h.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

O JOGO

Com a bola rolando, o Náutico iniciou o jogo com a proposta de pressionar o Sampaio Corrêa, mas logo foi surpreendido pela postura do adversário. Aos três minutos, o lateral-esquerdo Romano cobrou uma falta com maestria, acertou a trave e por pouco não abriu o placar. Com a linha de marcação alta, o time maranhense oferecia perigo à defesa alvirrubra, que parecia nervosa, com muitos erros de passes.

Com muita ligação direta da defesa para o ataque, o Náutico não conseguia encaixar ataques se impor na partida. Oferecendo perigo em praticamente todos os lances ofensivos, o Sampaio Corrêa era melhor no jogo e abriu o placar merecidamente aos 26 minutos. Romano avançou pela esquerda, fez o cruzamento e cruzou bem, Ferreira cabeceou, Jefferson ainda defendeu, mas no rebote, Salatiel aproveitou e manda para o fundo do gol. 

Atrás do placar e pior na partida, o Náutico apostou em uma 'blitz' no final do primeiro tempo. E deu certo. Aos 47 minutos, pela primeira vez o time alvirrubro conseguiu tabelar com eficiência. Jiménez tocou para Rafael Oliveira, que achou bem o volante Josa. Infiltrado de surpresa dentro da área adversária, o capitão alvirrubro acertou um bonito chute para empatar o jogo. 

SEGUNDO TEMPO

O Náutico voltou para o segundo tempo com uma postura diferente. Com mais imposição no jogo, o time alvirrubro buscava mais o ataque. Aos nove minutos, depois de jogada do atacante Rafael Oliveira, a bola bateu no braço do zagueiro Paulo Sérgio e o árbitro marcou pênalti. O paraguaio Jiménez chamou a responsabilidade, bateu com força e marcou o gol para virar o placar. 



A partir da metade do segundo tempo, a blitz mudou de lado novamente. Atrás do placar, o Sampaio Corrêa voltou a investir em jogadas ofensivas e pressionar a defesa alvirrubra. Com a entrada do meio-campista Diones, a Bolívia Querida melhorou o último passe e começou a exigir mais do goleiro Jefferson, bastante exigido. Com a melhora do adversário, o Náutico passou a apostar nos contra-ataques, principalmente com a entrada de Wallace Pernambucano.

Com a referência do 'Tanque dos Aflitos' no taque alvirrubro, o Náutico foi perigoso nos contra-golpes. Aos 31 minutos, Wallace avançou em velocidade, fez boa jogada e passou bem para Álvaro, mas a zaga do Sampaio Corrêa apareceu no tempo certo para impedir a finalização do atacante. Cinco minutos depois, após cruzamento do lateral-direito Hereda, Jiménez cabeceou e acertou a trave do gol defendido por Rodrigo Carvalho. 

O cenário permaneceu o mesmo até o fim do jogo. O Sampaio Corrêa tentava pressionar, mas apesar de não conseguir encaixar uma jogada para matar o jogo, o Náutico conseguiu se defender bem e segurou o placar. Com o apito final, os quase dez mil torcedores presente nos Aflitos fizeram muita festa, entoando o canto 'vamos subir Náutico'.

FICHA DO JOGO

Náutico: Jefferson; Hereda, Diego Silva, Camutanga e Erick Daltro; Josa, Jiménez e Jean Carlos (Álvaro); Matheus Carvalho (Jhonnatan), Thiago e Rafael Oliveira (Wallace Pernambucano). Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

Sampaio Corrêa: Rodrigo Carvalho; Everton, Odair, Paulo Sérgio e Romano; Ferreira, Capanema (Alex Henrique) e Eloir (Diones); João Paulo (Welder), Roney e Salatiel. Técnico: João Brigatti.

Local: estádio dos Aflitos, Recife (PE); ÁrbitroLeandro Bizzio Marinho (SP). AssistentesAnderson José de Moraes Coelho e Evandro de Melo Lima (ambos de SP). Gols: Salatiel, aos 26' do 1º T e Josa, aos 47' do 1ºT; Jiménez, aos 9' do 2ºT. Cartões amarelos: Jiménez (Náutico); Ferreira, Salatiel e Romano. (Sampaio Corrêa) Público: 9.419 torcedores. Renda: R$ 142.886.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM