Jornal do Commercio
Notícia
Alvirrubro

Jogadores do Náutico enaltecem raça para vencer Sampaio Corrêa

Atletas alvirrubros também agradeceram ao apoio recebido pela torcida

Publicado em 13/08/2019, às 08h16

Volantes Josa e Jimenez valorizaram a atitude que o time teve no duelo  / Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Volantes Josa e Jimenez valorizaram a atitude que o time teve no duelo
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
JC Online

Com uma vitória suada por 2 a 1 diante do Sampaio Corrêa nos Aflitos, o Náutico ficou mais perto de alcançar a classificação para o mata-mata da Terceirona. A atuação do primeiro tempo não foi das melhores. A torcida começava a esboçar vaias para o fim da etapa inicial, quando o Alvirrubro conseguiu o empate. Nos 45 minutos finais, o desempenho melhorou e o elenco mostrou poder de reação para virar o jogo e criar outras chances. Questão bastante valorizada pelos jogadores.  

“A gente tem que enaltecer o elenco. Se um deixa de correr, arrebenta a formação. Fico muito feliz pelo gol, e bom que dois volantes fizeram gol. Isso mostra que a gente tem um grupo que todo mundo tem condições de chegar lá na frente. Desta vez, fomos eu e o Jimenez, e que seja também um zagueiro ou um que estiver no banco para entrar também para a gente resolver a partida”, comentou o volante Josa, autor do primeiro gol do Náutico no jogo.

“A verdade é que foi uma vitória importante para pegar confiança, porque vínhamos trabalhando e é mérito de todos os companheiros. Começamos perdendo, mas com atitude e muita raça conseguimos reverter”, acrescentou Jimenez, que marcou o gol da virada alvirrubra. 



O time também tratou de agradecer ao apoio da torcida presente. Mais de 9 mil alvirrubros empurraram o Náutico para a vitória. Um deles foi o atacante Thiago, que conseguiu se recuperar rapidamente de lesão na coxa e foi titular diante do Sampaio Corrêa. Ele foi, novamente, uma importante válvula de escape para o ataque timbu.

“Temos que agradecer a torcida que está nos apoiando nessa reta final de campeonato. (Agradeço) aos fisioterapeutas que cuidaram bem de mim, para poder voltar nesse jogo. Pelos meus companheiros me abraçarem nessa dificuldade dos dias que passei parado. Ao professor que me deu a oportunidade de passar três dias parados e me colocar de volta”, finalizou o prata da casa do Náutico.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM