Jornal do Commercio
Notícia
brasil

Evandro Carvalho defende árbitro pernambucano em polêmica na Série A

Presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho defendeu Gilberto Castro Júnior, que não marcou pênalti a favor do Ceará no jogo contra o São Paulo

Publicado em 20/08/2019, às 11h33

Evandro Carvalho  torce para o Santa Cruz garantir a classificação no mata-mata da Série C / Acervo JC Imagem
Evandro Carvalho torce para o Santa Cruz garantir a classificação no mata-mata da Série C
Acervo JC Imagem
JC Online

O presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, concordou com a atitude do árbitro pernambucano Gilberto Castro Júnior ao não marcar o pênalti no jogo entre São Paulo e Ceará, no último domingo. No lanche, o goleiro Tiago Volpi se chocou com o atacante Felippe Cardoso. O presidente do Vozão criticou a arbitragem e pediu uma providência da Federação Cearense. 

Evandro, por sua vez, saiu em defesa do pernambucano. "Nós temos esse monitoramento. Evidente que arbitragem é uma coisa muito complexa. Envolve uma expertise. O árbitro acertou. Porque se tratou de um choque natural e não condicional. Tomando como base a ação do árbitro, que é aspirante à Fifa. Natural que há divergência. Faz parte do jogo", falou o presidente da FPF, em entrevista à Rádio Jornal. Ele ainda falou que fará uma votação para utilizar o sistema do arbitragem em vídeo nas finais da Série C. "Vamos fazer uma votação e se houver maioria vamos fazer. Antes o investimento era de R$ 75 mil por jogo hoje é de R$ 49 mil. Natural que a tecnologia reduza o custo. São 18 câmeras. O que já complica a gente se adaptar. Já para essas finais da Série C queremos garantir mais tranquilidade para Náutico e Santa Cruz", observou.

CLÁSSICO 

O presidente também falou sobre o Clássico das Emoções entre Náutico e Santa Cruz, no próximo sábado, nos Aflitos. O mandatário confessou que torce para o Tricolor garantir a classificação para o mata-mata da Série C. Ele ainda revelou que defende a realização da partida na Arena Pernambuco.



"Eu acho que a presença da torcida não vence. O papel do torcedor é se associar. Infelizmente temos 15 mil associados, quando poderíamos ter pelo menos 100 mil torcedores em dia no Náutico. E eu acho que na arena geraríamos R$ 500 mil de renda para o Náutico. Eu não tenho nenhum constrangimento. Brinquei que era tricolor desde criancinha. todo pernambucano deveria pensar no estado, exceção do Náutico, é aquecimento para a economia", comentou.   

"A minha convicção é que o Dal Pozzo use o time alternativo. Como o Náutico já está classificado e ele precisa dar ritmo aos jogadores que não vêm jogando. Imagino eu que essa seja a tendência do lado profissional que o que interessa agora são os jogos mata-mata para voltar a Série B", finalizou.    




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM