Jornal do Commercio
Notícia
Clássico das Emoções

Vice-presidente lembra que árbitro do Clássico das Emoções já errou contra o Náutico

"A gente infelizmente já teve gol legítimo anulado por ele", lembrou Diógenes

Publicado em 20/08/2019, às 17h36

Diógenes Braga ainda revelou que o Náutico não fez pedido contra arbitragem local / Fernando Castro/JC
Diógenes Braga ainda revelou que o Náutico não fez pedido contra arbitragem local
Fernando Castro/JC
Fernando Castro
Twitter: @fernand0_castro

Vice-presidente do Náutico, Diógenes Braga avaliou 'com um pé atrás' a arbitragem responsável por comandar o clássico contra o Santa Cruz no próximo sábado, pela última rodada da primeira fase da Série C. O dirigente alvirrubro elogiou o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães, integrante do quadro da FIFA, mas lembrou que ele já errou contra o Timbu, em clássico contra o Sport, há mais de dois anos.

Diógenes Braga se referiu ao primeiro jogo da semifinal do Campeonato Pernambucano de 2017, quando o Sport venceu o Náutico por 3x2, na Ilha do Retiro. Na oportunidade, o time alvirrubro teve um gol anulado marcado por Ewerton Páscoa. O árbitro Wagner do Nascimento Magalhães apontou falta do zagueiro no goleiro Magrão. Os alvirrubros reclamaram bastante do lance. 

"Bom árbitro, da FIFA, tem grandes arbitragens na carreira, mas a gente infelizmente já teve gol legítimo anulado por ele, em jogo na Ilha do Retiro. A capacidade de apitar bem ele tem, a gente espera que ele consiga isso e que não tenha nenhuma influência externa. Acho que o futebol brasileiro e o pernambucano, talvez mais ainda, precisam que os jogos sejam decididos apenas dentro de campo", disse Diógenes.



ARBITRAGEM LOCAL

Diógenes Braga ainda negou que a diretoria do Náutico tenha pedido para que a arbitragem do jogo contra o Santa Cruz não fosse do quadro de Pernambuco. O assunto veio à tona depois que o árbitro pernambucano Gilberto Castro Júnior se envolveu em uma polêmica na Série A, no jogo entre São Paulo e Ceará. Depois do acontecimento, Evandro Carvalho, presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), defendeu a arbitragem local para o Clássico das Emoções.

"Não pedimos, porque a gente sofreu demais esse ano com arbitragem. Perdemos o pernambucano por causa da arbitragem, nós tivemos muitos problemas no Campeonato Brasileiro, diferente da Copa do Nordeste, que teve arbitragens espetaculares, como a do jogo Ceará e Náutico, em Fortaleza, que deu uma aula de arbitragem. A gente apenas espera que o jogo seja decidido pelos dois times e que não tenha influência externa", comentou.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM