Jornal do Commercio
Notícia
Timbu

STJD julga nesta sexta-feira acesso do Náutico em cima do Paysandu

Náutico contratou advogado especializado para defender clube no julgamento

Publicado em 20/09/2019, às 07h09

Náutico alega pênalti não marcado no primeiro tempo (foto) / Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Náutico alega pênalti não marcado no primeiro tempo (foto)
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Davi Saboya
Twitter: @davisaboya

O Náutico contratou o advogado carioca Renato Brito, especialista em direito esportivo, para defender o clube na ação imposta pelo Paysandu, que tenta anular o jogo de volta das quartas de final da Série C do Campeonato Brasileiro. O julgamento acontece nesta sexta-feira,a partir 11h, no Pleno do Supremo Tribunal de Justiça Desportivo (STJD). O caso que envolve os times das Regiões Norte e Nordeste é o sétimo da pauta do órgão. A equipe do Pará reclama do pênalti marcado no fim da partida pelo árbitro Leandro Pedro Vuaden e que originou o gol de empate do Timbu no último lance.

“Contratamos um especialista em direito esportivo. A defesa escrita já foi feita na segunda-feira com base em vários argumentos. Inclusive, a Procuradoria se manifestou favorável ao arquivamento. A expectativa é a melhor. Não existe um fundamento mínimo para o que o Paysandu está tentando fazer no STJD”, afirmou o advogado timbu Roberto Selva.




Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

DEFESA

O Paysandu alega que Vuaden cometeu um “erro de direito” ao marcar a penalidade a favor do Náutico após a bola bater na mão do jogador paraense dentro da grande área. Já o Timbu se defende com a tese de que o lance é interpretativo e não cabe ao Tribunal decidir a legalidade. Um dos argumentos alvirrubros é que o Paysandu já teve um lance semelhante marcado a favor na Série C.

“O principal item que estamos citando é que o lance é interpretativo. O Náutico teve um pênalti a favor no primeiro tempo, que foi até confirmado pela comissão de arbitragem. O próprio Paysandu teve um pênalti diante do São José com contexto interpretativo”, disse. “Não cabe ao STJD decidir sobre um lance que o Paysandu se sentiu prejudicado”, contou Selva.

Palavras-chave




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM