Jornal do Commercio
Notícia
Clássico dos Clássicos

Com dois gols contra, Náutico e Sport empatam nos Aflitos, pelo Campeonato Pernambucano

O atacante Salatiel e o zagueiro Chico marcaram contra

Publicado em 19/01/2020, às 17h59

Equipes ficaram no empate nos Aflitos / Leo Motta/JC Imagem
Equipes ficaram no empate nos Aflitos
Leo Motta/JC Imagem
Fernando Castro
Twitter: @fernand0_castro

No primeiro clássico da temporada, pela 1ª rodada do Campeonato Pernambucano, o favoritismo alvirrubro não se fez presente. Em uma partida marcada pela igualdade, Náutico e Sport ficaram no empate em 1x1, neste domingo (19), no estádio dos Aflitos. O detalhe curioso é que os dois gols da partida foram contra. No primeiro tempo, o atacante alvirrubro Salatiel marcou a favor do Sport, enquanto na segunda etapa, o zagueiro rubro-negro Chico balançou as redes a favor do Náutico.

Depois do Clássico dos Clássicos, o Sport volta a campo na próxima quarta-feira e recebe o Vitória, na Arena de Pernambuco, pelo Campeonato Pernambucano. Já o próximo compromisso do Náutico é pela Copa do Nordeste, na próxima quinta-feira, quando recebe o River-PI, nos Aflitos. Pelo Estadual, o Timbu só volta a jogar no próximo domingo, contra o Petrolina, fora de casa.

O JOGO

Com a bola rolando, os primeiros minutos de jogo foram de muito estudo entre as equipes. Com o ritmo mais leve dentro de campo, o Náutico adiantava a marcação na tentativa de dificultar a saída de jogo do Sport. Com dois laterais de origem no setor, o time rubro-negro apostava mais no lado esquerdo, principalmente com Vicente, que atuou mais avançado.

A perspectiva de favoritismo do Náutico no clássico não se confirmou durante o primeiro tempo. Mesmo sem poder contar com a força máxima do elenco, já que foi punido pela Câmara Nacional de Resoluções de Disputas (CNRD) e não conseguiu inscrever novos jogadores no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, o Sport igualou as ações com uma forte marcação.

Sem uma saída de bola qualificada e com dificuldades para criar jogadas ofensivas, o Náutico apostava em cruzamentos na área e arremates de longe do meia Jean Carlos. Com o jogo igual, o Sport conseguiu fazer o primeiro gol na reta final da primeira etapa, aos 45 minutos. Após escanteio cobrado pelo meia Pablo Pardal, o atacante alvirrubro Salatiel desviou e mantou a bola para as próprias redes, colocando o Leão na frente do placar.

SEGUNDO TEMPO

Logo no início do segundo tempo, o clássico ganhou um ingrediente a mais. Aos nove minutos, o lateral-esquerdo Sander foi expulso do jogo, o capitão rubro-negro cometeu falta no atacante Salatiel e recebeu o segundo cartão amarelo. Na cobrança de falta, o meia Jean Carlos acertou a bola no travessão e por pouco não empatou o placar.



Com um jogador a mais na partida, o técnico Gilmar Dal Pozzo resolveu colocar o Náutico para frente. O atacante Erick foi acionado na vaga do volante Rhaldney, dando mais ofensividade ao time. Pouco tempo depois, o time alvirrubro chegou ao gol de empate. Após cobrança de falta, foi a fez do Sport fazer o seu gol contra no jogo. Pressionado por Fernando Lombardi, o zagueiro Chico acabou cabeceando contra o próprio gol.

Depois do gol de empate, o Náutico ensaiou uma pressão em busca da virada, mas não durou muito tempo. O Sport se portou bem defensivamente após as mudanças do técnico Guto Ferreira e ainda conseguiu assustar a defesa alvirrubra nos contra-ataques, mas sem conseguir mudar o placar final do clássico. Jogador mais participativo do ataque alvirrubro, o meia Jean Carlos tentava chamar a responsabilidade com chutes de fora da área e cobranças de faltas, mas também sem sucesso.

FICHA DO JOGO

Náutico: Jefferson; Bryan, Rafael Ribeiro (Diego Silva), Fernando Lombardi e Wilian Simões; Josa, Rhaldney (Erick) e Jean Carlos; Matheus Carvalho, Álvaro (Jorge Henrique) e Salatiel. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

Sport: Maílson; Ewerton, Chico, Adryelson e Sander; Wilian Farias, Alê Santos (Pedro Maranhão), Pablo Pardal e Vicente (Cleberson); Juninho (Ronaldo) e Elton. Técnico: Guto Ferreira.

Árbitro: Michelangelo Almeida Júnior. Assistentes: Clóvis Amaral e Marcelino de Castro. Gols: Salatiel, contra, aos 45' do 1ºT; Chico, contra, aos 17' do 2ºT. Cartões amarelos: Rhaldney e Fernando Lombardi (Náutico); Sander e Ronaldo (Sport). Cartão vermelho: Sander (Sport). Público: 7.270 pessoas. Renda: R$ 135.180,00.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM