Jornal do Commercio
Campeonato Pernambucano

Sport e Náutico não saem do zero e Leão garante vaga na final

Timbu dominou a partida, mas não conseguiu converter em gols as oportunidades

Publicado em 29/04/2012, às 17h57

Siloé e Moacir disputam a jogada / Foto: Rodrigo Lobo/JC Imagem
Siloé e Moacir disputam a jogada
Foto: Rodrigo Lobo/JC Imagem
Do JC Online

Numa partida bem disputada, mas de baixo nível técnico, Sport e Náutico ficaram no empate em 0x0, na Ilha do Retiro, no segundo jogo da semifinal do Pernambucano Coca-Cola. Com o resultado, o Leão, que havia vencido o primeiro confronto, nos Aflitos, por 2x1, garantiu sua presença na final do Estadual 2012. Além disso, o time rubro-negro ainda manteve vivo o tabu de oito anos sem perder para o rival em jogos no seu estádio. Agora, o Sport aguarda o vencedor do duelo entre Santa Cruz x Salgueiro, que se enfrentam no Arruda, nesta segunda-feira.

Sport e Náutico entraram em campo com algumas surpresas na escalação. Pelo lado rubro-negro, Naldinho entrou na vaga de Jael, deixando o time no 3-6-1, com Marcelinho Paraíba livre para atacar. No Timbu, Auermir entrou no time titular com a missão de colar na principal peça do Leão.

Precisando da vitória, o Náutico foi para cima. Logo nos primeiros minutos, o time do técnico Gallo fechou os espaços e jogou de forma ofensiva. Aos três minutos, Derley aproveitou vacilo de Tobi e, na linha de fundo, cruzou. Edcarlos cortou, mas quase faz gol contra.

O Sport, por sua vez, foi um time mais cauteloso. Bem postado na defesa, a equipe rubro-negra já mostrava que iria apostar nos contra-ataques. Num desses, aos 9 minutos, Naldinho lança Jheimy, que invadiu a área e chutou fraco, facilitando a vida de Gideão, que fez a defesa.




Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

 

Após os lances, a partida esfriou. Isso porque os defensores se sobressaíram diante dos erros na troca de passes das duas equipes. Somente aos 20, Derley ofereceu perigo ao goleiro Magrão. O volante recebeu a bola na área e chutou forte. O camisa 1 do Leão fez grande defesa. Três minutos depois, Siloé arriscou outro chute de fora da área e Magrão, atento, espalmou.

Aos 30 minutos, após uma sequência de escanteios, Ramon aproveitou bola mal rebatida pela zaga e cruzou fechado. Magrão teve que se esticar para fazer a defesa e evitar o gol. O Timbu continuou em cima, buscando o jogo, mas errando demais no último passe. Já o Leão continuava sem criatividade, já que Marcelinho, avançado, atuou de costas para o gol, enquanto Jheimy ficou isolado na frente.

No segundo tempo, os dois treinadores promoveram mudanças. No Náutico, Léo Santos entrou no lugar de Tiuí, enquanto no Sport, Jael foi acionado no lugar de Jheimy. Logo no primeiro minuto, Jael chutou forte e Gideão foi obrigado a fazer  grande defesa.

A mudança deu ao time do Sport mais poder ofensivo, afinal Jael deu mais trabalho aos defensores alvirrubros e conseguiu segurar a bola na frente. A equipe rubro-negra trabalhou a bola mais no setor ofensivo, tendo mais volume de jogo. Aos dez  minutos, os dois treinadores mudaram mais uma vez. Por opção, Gallo tirou Ramon e colocou Dorielton, deixando o time com três atacantes. Já Mazola foi obrigado a mexer. Machucado, o zagueiro Bruno Aguiar saiu, o meia Rivaldo foi acionado.

No entanto, o Sport voltou a mostrar o futebol cadenciado no primeiro tempo. O time apostou muito no toque de bola para gastar o tempo, não buscando o ataque de forma objetiva. O Náutico tentou, na raça, ir à frente. Mas faltou qualidade na frente. Os jogadores, afobados, não finalizaram bem. O jogo, assim, ficou chato.

Aos 30 minutos, uma chance de ouro para o Náutico. Numa confusão na entrada da grande área, o árbitro Sandro Meira Ricci assinalou falta. O volante Souza fugiu das suas características e mandou uma bomba. A bola foi para fora. Aos 34, um lance polêmico. O lateral Julinho perdeu a bola na defesa, Léo Santos chutou e a bola sobrou para Souza, que livre, tocou para as redes. O assistente Jossemar Diniz assinalou impedimento, confirmado pelo árbitro Sandro Meira Ricci.

O Sport manteve a sua postura de tocar a bola e gastar o tempo. Já o Náutico buscou, mas não conseguiu superar o esquema de marcação do Leão. Ao final, os jogadores e a torcida fizeram a festa rubro-negra na Ilha do Retiro.

Ficha técnica

Sport
Magrão, Bruno Aguiar (Rivaldo), Ed Carlos, Tobi; Moacir, Hamilton, Marquinhos Paraná, Naldinho e Julinho (Marquinhos Gabriel); Jheimy (Jael) e Marcelinho Paraíba. Técnico: Mazola Júnior.

Náutico
Gideão, Ananias (Marquinho), Ronaldo Alves, César Marques e Jéferson; Souza, Auremir, Derley e Ramon (Dorielton); Tiuí (Léo Santos) e Siloé. Técnico: Alexandre Gallo.

Local: Ilha do Retiro, Recife. Horário: 16h. Árbitro: Sandro Meira Ricci (Fifa/PE). Assistentes: Jossemmar Diniz e Albert Júnior (PE). Cartões amarelos: Moacir, Tobi, Jéferson. Expulsão: Naldinho. Público: 19.026. Renda: R$ 235.800.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM