Jornal do Commercio
apneia

Pernambucana recordista mundial de apneia volta ao Recife

Karoline Meyer vai dar uma palestra no Pernambuco Multi Esportes, evento que tem início a partir desta sexta no Centro de Convenções

Publicado em 10/10/2012, às 19h46

 / Arquivo Pessoal/Divulgação
Arquivo Pessoal/Divulgação
Eduardo Donida

O que você consegue fazer em 18 minutos e 32 segundos? Certamente é tempo o bastante para ler alguns capítulos de um bom livro, quem sabe se deslocar de casa para o trabalho, tirar um cochilo ou até prender a respiração. Será? Pelo menos para uma única pessoa no mundo esse último item é realmente possível. O nome dela é Karoline Meyer, pernambucana detentora do recorde mundial de apneia – cadastrado no Guinness Book e mantido desde 2009 –, que volta ao Recife na madrugada de quinta-feira (11/10) para dar uma palestra no Pernambuco Multi Esportes, evento que tem início a partir de sexta no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda.

Karol é natural do Recife, mas desde os dois anos vive em Florianópolis. Lá, praticou de tudo um pouco, desde basquete, handebol e até esportes aquáticos, como a canoagem e o bodyboard. Mas foi no mergulho que encontrou sua verdadeira paixão.

“No começo, era mais uma brincadeira, o mergulho em si é uma prática de recreação. Com o tempo, fui começando a me interessar pelo esporte e há 15 anos resolvi levar a sério os treinamentos”, contou a a pernambucana, que decidiu embarcar rumo à França, onde permaneceu por dois anos para estudar e aprimorar as técnicas dentro da água.



Fotos: Márcio Lisa/Divulgação

O investimento foi justificado pelos resultados. São oito os recordes mundiais que Karol já superou. Três deles na categoria apneia estática – como o próprio nome diz, o atleta permanece imóvel, com o rosto submerso. Ela ainda soma mais dois na skandalopetra e no limits feminino, modalidades que, em vez do tempo sob a água, o que vale é a profundidade alcançada pelo mergulhador. A diferença entre elas é somente a forma de descer no oceano: na primeira, o mergulhador pula com uma pedra nos braços, que o impulsiona para baixo, e, para voltar é puxado através de uma corda. Na segunda, a descida é feita com o auxílio de máquinas e a subida fica a cargo de um balão balão de ar.

Para quem está pensando em se aventurar nos mares, porém, cuidado, o caminho é muito mais trabalhoso do que se pode pensar.

“Existem riscos e o treinamento somente ajuda a reduzi-los. Nas provas, o mergulhador é responsável por si mesmo”, enfatiza Karol, ressaltando que somente entra em ação quando todos os devidos cuidados são tomados.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM