Jornal do Commercio
Vôlei

Pinheiros busca patrocinador para contratar Jaqueline Carvalho

Sozinho, clube não tem condições de arcar com o salário da pernambucana

Publicado em 22/10/2014, às 19h37

Jaqueline está sem clube desde 2013, quando fez pausa na carreira para ser mãe / CBV/Divulgação
Jaqueline está sem clube desde 2013, quando fez pausa na carreira para ser mãe
CBV/Divulgação
Do JC Online

Bastou a edição 2014/2015 da Superliga ser lançada oficialmente nesta terça-feira (21), em São Paulo, para alguns clubes já começarem a manifestar o desejo de ter a pernambucana Jaqueline Carvalho em seus elencos. A ponteira da seleção brasileira está sem equipe desde 2013, quando decidiu dar uma pausa na carreira para ser mãe. O primeiro clube a deixar explícito o interesse pela bicampeã olímpica foi o Esporte Clube Pinheiros-SP, que corre para encontrar um investidor capaz de ajudá-lo a arcar com o salário de Jaque.

“Jaqueline é uma referência no vôlei. Procuramos um patrocinador para existir uma possibilidade de enviarmos uma proposta oficial para ela. Há a intenção, mas nada de sólido, por enquanto”, disse o gerente do E.C. Pinheiros, Antônio Bernardino.



O clube paulistano terá até o dia 19 de dezembro para fechar a lista das 20 atletas contratadas para a disputa da Superliga. O orçamento do Pinheiros para a temporada está entre 2 e 2,5 milhões, montante insuficiente para o clube arcar sozinho com a base salarial de Jaque. “Existe o contato entre as partes, mas ambas sabem da realidade. Se Jaqueline aceitasse nosso teto salarial, seria muito bem-vinda. O próprio clube, que subsidia parte da equipe, faria um esforço. Acredito que conseguiríamos”, afirmou Bernardino.

A pernambucana, no entanto, deseja ser valorizada e já declarou que, “por amor”, já fez muita coisa pelo vôlei e não vai mais fazer concessões. 

Leia mais na edição desta quinta-feira (23) do Jornal do Commercio




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM
'; status++; } } else { status = 0; document.getElementById("aovivo").style.display = "none"; } setTimeout(function() { aovivo(); }, 180000); })();