Jornal do Commercio
Rio-2016

Ex-jogador de vôlei de praia, Garrido volta à Olimpíada como treinador do Chile

.Pernambucano participou do processo que transformou o vôlei de praia em esporte olímpico

Publicado em 28/06/2016, às 09h36

Garrido ao lado da dupla olímpica do Chile no vôlei de praia: Esteban Grimalt e Marco Grimalt / Oscar Muños/Divulgação
Garrido ao lado da dupla olímpica do Chile no vôlei de praia: Esteban Grimalt e Marco Grimalt
Oscar Muños/Divulgação
Luana Ponsoni

Destaques do vôlei de praia brasileiro na década de 1990, os pernambucanos Roberto Moreira e Eduardo Garrido representaram o Brasil no torneio exibição da modalidade nos Jogos Olímpicos de Barcelona-1992, antes da oficialização do esporte no programa de Atlanta-1996. Passados 24 anos, Garrido vive a expectativa de participar novamente do maior evento poliesportivo do mundo. Não mais na condição de atleta, mas como o treinador do Chile. No último domingo, o pernambucano realizou a façanha de levar o vôlei de praia do país, pela primeira vez, a uma Olimpíada, com Esteban Grimalt e Marco Grimalt, que venceram Copa Continental. 

Apenas os campeões do torneio realizado em Santiago (CHI) garantiriam a vaga nos Jogos Olímpicos do Rio, a partir de 5 de agosto. Na decisão, os primos chilenos superaram os venezuelanos Trigito e Peter por 2 sets 0, com parciais de 27/25 e 21/19. 

Depois de participar de todo o processo que ajudou o vôlei de praia a se tornar um esporte olímpico, Garrido e Moreira tentaram obter classificação para Atlanta-1996, mas não obtiveram êxito. “Fomos medalha de prata no torneio exibição dos Jogos de Barcelona-1992 (eles fizeram a final contra os norte-americanos Smith e Stokl). Mas esse processo de transformar o vôlei de praia em esporte olímpico foi meio esquecido, retirado da história e nossos nomes foram junto, o meu e o de Moreira. Mas esse sonho de voltar aos Jogos sempre esteve na minha mente e, por sorte ou destino, consegui realizá-lo logo na edição Rio, onde praticamente todo o processo para tornar o nosso esporte olímpico se iniciou”, declarou Garrido.



O pernambucano assumiu a coordenação técnica da modalidade no Chile em 2013. Quando Garrido chegou, Esteban Grimalt e Marco Grimalt ocupavam a 132º posição no ranking mundial. Atualmente, a dupla olímpica do Chile é a número 22 do mundo. “É um orgulho poder estar representando esse projeto, mas mais importante é saber que vou estar levando a bandeira do meu Estado no coração, além de todos que amam o vôlei de praia. E, acima de tudo, minha família. Também estou torcendo muito para que o meu irmão (o ex-jogador Adriano Francismar) consiga classificar a sua equipe”, disse Garrido.

Assim como o irmão Garrido, Francismar também assumiu o projeto do vôlei de praia de um país sul-americano. Desde 2014, ele trabalha para desenvolver a modalidade no Paraguai. Durante a Copa Continental, sua dupla Felipo/Michelle encerrou o torneio feminino com a terceira colocação. Agora, o pernambucano vai tentar classificar a sua parceria na repescagem mundial, que acontece daqui a duas semanas, na Rússia. “O caminho ficou mais difícil, mas continuamos na luta. Estou muito feliz por Garrido, ele está de parabéns”, afirmou.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM