Jornal do Commercio
Rio

Parceiro de Melo não confirma presença no Rio Open de tênis

Apesar de a ATP ter confirmado dupla, assessoria do brasileiro negou presença do polonês

Publicado em 06/02/2018, às 18h18

No Rio Open, Marcelo Melo tem como melhor resultado a final da primeira edição, em 2014 / CBT/Divulgação
No Rio Open, Marcelo Melo tem como melhor resultado a final da primeira edição, em 2014
CBT/Divulgação
JC Online

A ATP divulgou nesta terça-feira (6) a lista das duplas que disputarão a edição de 2018 do Rio Open. Mas, ao contrário do que a entidade anunciou, a assessoria do tenista brasileiro Marcelo Melo, parceiro habitual de Lukasz Kubot, revelou que o polonês ainda não confirmou a sua participação na competição.

"Vamos nos encontrar nesta quinta-feira em Roterdã, na Holanda, para definir o calendário das próximas semanas, incluindo o Rio Open", afirmou Marcelo Melo, através de um comunicado oficial. O brasileiro está com Lukasz Kubot para a disputa do ATP 500 holandês, que será realizado na próxima semana em quadras de piso rápido.

Com sete campeões de Grand Slam, o Rio Open tem uma das chaves de duplas mais fortes dos últimos anos. Além de Marcelo Melo, que lidera o ranking de duplistas da ATP junto com Lukasz Kubot, Bruno Soares e seu parceiro, o britânico Jamie Murray, também jogarão o torneio, entre os dias 19 e 25 deste mês, no Jockey Club Brasileiro.



MELHOR RESULTADO

No Rio Open, Marcelo Melo tem como melhor resultado a final da primeira edição, em 2014. Na época jogou com o espanhol David Marrero. No ano passado, ele e Lukasz Kubot, em um dos primeiros torneios da dupla como parceiros fixos, caíram nas quartas de final.

Para chegar ao topo do ranking, Marcelo Melo e Lukasz Kubot tiveram um grande 2017. Eles foram campeões de Wimbledon e conquistaram outros cinco títulos no ano passado. No Rio Open, que vão disputar pela segunda vez consecutiva, eles buscarão o 10.º título da parceria.

Outro brasileiro que busca o primeiro troféu no torneio é Bruno Soares. Com Jamie Murray, com quem joga desde 2016, ele foi semifinalista na última edição do torneio carioca. Eles formaram a melhor dupla de 2016, ano em que conquistaram o Aberto da Austrália e o US Open.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM