Jornal do Commercio
Tênis

Clezar é 2º tenista do País a avançar no Brasil Open e pegará espanhol

Guilherme Clezar, o número 225 do mundo, passou pelo brasileiro Thiago Monteiro, o 125º colocado no ranking, por 2 sets a 1

Publicado em 28/02/2018, às 10h42

Clezar conquistou sua primeira vitória em jogos da ATP / Foto: divulgação
Clezar conquistou sua primeira vitória em jogos da ATP
Foto: divulgação
Estadão Conteúdo

Guilherme Clezar é o segundo representante do País que continua na disputa da chave de simples do Brasil Open, ATP 250 disputado no Ginásio do Ibirapuera, após a realização da primeira rodada. Depois de Rogério Dutra Silva avançar na estreia, o tenista gaúcho também avançou no evento paulistano, disputado em quadras de saibro.

Na conclusão da rodada de terça-feira, Clezar, o número 225 do mundo, passou pelo brasileiro Thiago Monteiro, o 125º colocado no ranking, por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 1/6 e 7/5, conquistando a sua primeira vitória em jogos da ATP, no seu 13º compromisso.

"Estou muito contente de vencer meu primeiro jogo de ATP. O Brasil Open sempre foi especial para mim. Foi o primeiro ATP que eu joguei e, coincidentemente, o primeiro em que venci uma partida", disse o gaúcho.



Próximo adversário

Na segunda rodada, Clezar terá pela frente o espanhol Albert Ramos-Vinolas, número 22 do mundo e primeiro cabeça de chave do Brasil Open, em partida prevista para quinta-feira. "O Albert Ramos é um jogador que está Top 20, é um cara bem consistente, mas que também deixa jogar. Vou tentar fazer o meu jogo", comentou.

E o Brasil poderia ter um terceiro representante na segunda rodada do Brasil Open, não fosse a derrota de Thomaz Belluci para o argentino Horacio Zebalos por 7/6 (7/2), 3/6 e 6/3. Ele reconheceu que faltou regularidade nos pontos decisivos do duelo

"Faltou jogar melhor nos momentos cruciais do jogo. No final do primeiro set, ele jogou bem melhor no tie-break. Fiquei meio tenso para ganhar o set. Acho que no terceiro foi igual. Eu me coloquei na posição de quebrar o saque dele, sacar para fazer 5/3, e não consegui. Nestes momentos, ele foi melhor que eu", avaliou o brasileiro.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM