Jornal do Commercio
Feito Histórico

Calderano perde final no Aberto do Catar e fatura prata inédita no tênis de mesa

Depois de fazer história ao despachar favoritos ao título, Hugo Calderano perdeu para o chinês Fan Zhendong, número 2 do mundo, por 4 sets a 0

Publicado em 11/03/2018, às 18h07

Foi a primeira vez na história que Calderano chegou a uma final de um evento de nível Platinum, o mais alto do esporte / Foto: ITTF/Divulgação
Foi a primeira vez na história que Calderano chegou a uma final de um evento de nível Platinum, o mais alto do esporte
Foto: ITTF/Divulgação
Estadão Conteúdo

O mesa-tenista brasileiro Hugo Calderano perdeu neste domingo a decisão do Aberto do Catar do Circuito Mundial. Depois de fazer história ao despachar favoritos ao título, ele perdeu para o chinês Fan Zhendong, número 2 do mundo, por 4 sets a 0, com parciais de 13/11, 12/10, 11/7 e 11/7.

Foi a primeira vez na história que Calderano chegou a uma final de um evento de nível Platinum, o mais alto do esporte. Na atual temporada, sua melhor marca havia sido a semifinal no Aberto da Hungria, quando terminou com o bronze.

Apesar de não ter conseguido erguer o troféu neste domingo, o vice-campeonato veio com feitos inéditos na carreira do brasileiro. Ao longo da competição ele venceu nomes de peso da modalidade, como o atual líder do ranking, o alemão Timo Boll, o chinês Lin Gaoyuan, número 4 do mundo, e o garoto chinês de 14 anos, Tomokazu Harimoto, 12º do mundo.



Subida

O segundo lugar deve levar o brasileiro ao Top 10 do ranking mundial. Com o título em Doha, Fan, de 21 anos, assumirá a liderança. E o chinês não teve vida fácil neste domingo. Calderano começou surpreendendo o adversário e chegou abrir 8 a 2 de vantagem.

Fan, no entanto, manteve a calma, conseguiu reagir e a partida seguiu disputada ponto a ponto. O brasileiro teve uma chance de vencer o set inicial, mas desperdiçou e levou a virada. No segundo, Fan fechou sem sustos em 12/10. A partir daí, o chinês passou a ter o controle do jogo e venceu os sets seguintes sem muita dificuldade em duplo 11 a 7.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM