Jornal do Commercio
Natação

Brasil sobe ao pódio do Pan-Pacífico com Leonardo de Deus

Atleta do País conquistou a medalha de prata nos 200m borboleta

Publicado em 10/08/2018, às 11h41

Leonardo de Deus conquistou a prata com 1min54s89 / Satiro Sodré/SSPress
Leonardo de Deus conquistou a prata com 1min54s89
Satiro Sodré/SSPress
JC Online

A natação brasileira voltou a subir ao pódio no segundo dia de disputa do Campeonato Pan-Pacífico, que está sendo realizado em Tóquio. Após faturar uma medalha de bronze com João Gomes Junior na quinta-feira (9), Leonardo de Deus assegurou nesta sexta (10) a prata na prova dos 200 metros borboleta.

O resultado obtido por Leonardo de Deus foi o mesmo do Pan-Pacífico de 2014. E ele foi conquistado com a marca de 1min54s89, a 0s55 do japonês Daiya Seto, que faturou a medalha de ouro com 1min54s34. O pódio foi completado pelo norte-americano Zachary Harting, que cravou 1min55s05. Já a versão feminina da prova foi vencida em 2min07s35 por Hali Flickinger, dos Estados Unidos.

Também nesta sexta-feira, as finais dos 100m livre, ambas com a presença de brasileiros, foram vencidas por australianos. No evento masculino, o campeão olímpico Kyle Chalmers assegurou o ouro com o tempo de 48s00, com o segundo lugar no pódio sendo dividido pelo australiano Jack Cartwright e pelo norte-americano Caeleb Dressel, ambos com 48s22. Marcelo Chierighini veio logo atrás, em quarto lugar, com 48s36, enquanto Pedro Spajari foi o sétimo colocado, com 48s51.



Na disputa entre as mulheres, Cate Campbell bateu o recorde do campeonato ao vencer a prova em 52s03, deixando para trás a norte-americana Simone Manuel, que fez 52s66, e a canadense Taylor Ruck, com 52s72. Já a brasileira Larissa Oliveira ficou em oitavo lugar, com 54s78.

REVEZAMENTO

O Brasil participou também da disputa masculina do revezamento 4x200 metros livre e ficou na quarta colocação. Luiz Altamir abriu a prova, Fernando Scheffer chegou a ocupar a liderança, Leonardo de Deus fechou a sua participação em terceiro lugar e Guilherme Costa a concluiu fora do pódio, na quarta posição, com um somatório de 7min11s65. Os Estados Unidos ultrapassaram a Austrália nos metros finais e asseguraram o ouro com 7min04s36 e um vantagem de 0s34. E o Japão foi o terceiro colocado. O evento feminino foi vencido pela Austrália, que fez 7min44s12, deixando para trás as norte-americanas, que contaram com a participação de Katie Ledecky.

Na final A dos 100m costas, sem a presença de brasileiros, o norte-americano Ryan Murphy também fez o recorde do campeonato para faturar o ouro, com 51s94. Já na disputa feminina, quem se deu melhor foi a canadense Kylie Masse, que cravou 58s61.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada
Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM