Jornal do Commercio
Tênis

Argentino se destaca em ranking da ATP e sobe três postos

O Top 10 não sofreu mudanças

Publicado em 14/01/2019, às 09h04

Schwartzman subiu para 1.925 pontos e trocou de posição com o russo Daniil Medvedev, que estava em 16.º lugar e caiu para 19.º / Foto: Reprodução/Twitter Diego Schwartzman
Schwartzman subiu para 1.925 pontos e trocou de posição com o russo Daniil Medvedev, que estava em 16.º lugar e caiu para 19.º
Foto: Reprodução/Twitter Diego Schwartzman
Estadão Conteúdo

Um tenista argentino foi o maior destaque da atualização do ranking da ATP, divulgada nesta segunda-feira (14), data da estreia do Aberto da Austrália. Na última lista antes do primeiro Grand Slam da temporada, Diego Schwartzman foi quem teve o melhor desempenho entre os 20 primeiros colocados ao subir da 19.ª para a 16.ª colocação. No Top 10, nada de mudanças com o sérvio Novak Djokovic na ponta, seguido pelo espanhol Rafael Nadal e pelo suíço Roger Federer.

Com a semifinal do ATP 250 de Sydney, na Austrália, Schwartzman subiu para 1.925 pontos e trocou de posição com o russo Daniil Medvedev, que estava em 16º lugar e caiu para 19º mesmo sendo vice-campeão do ATP 250 de Brisbane, também em solo australiano. Entre os dois estão o canadense Milos Raonic, na 17.ª posição, e o italiano Marco Cecchinato, na 18.ª.

Entre os 100 primeiros colocados, quem mais subiu na atualização desta segunda-feira foi o britânico Cameron Norrie, que galgou 25 posições e atingiu o 68.º lugar. O norte-americano Tennys Sandgren foi outro que se destacou ao ganhar 22 colocações - da 63.ª para a 41.ª posição. No entanto, no mesmo dia os dois foram eliminados logo na primeira rodada do Aberto da Austrália.



Na liderança, Djokovic segue soberano com 9.135 pontos - bem à frente de Nadal, que tem 7.480. Somente os dois lutam pelo posto de número 1 do mundo neste primeiro Grand Slam da temporada. Federer, em terceiro lugar, soma 6.420 pontos e tem na sua cola o alemão Alexander Zverev, com 6.385. O quinto é o argentino Juan Martín del Potro, que não está disputando o torneio em Melbourne.

BRASIL

Entre os tenistas brasileiros, a campanha no qualifying do Aberto da Austrália pouco rendeu. Número 1 do País, o cearense Thiago Monteiro subiu uma posição, para 126.ª com 449 pontos, ao parar na terceira e última rodada. O paulista Rogério Dutra Silva, que perdeu na estreia, caiu duas - para o 136.º lugar. Também derrotados no primeiro jogo, Thomaz Bellucci (em 225.º) e Guilherme Clézar (234.º) ganharam uma colocação cada.

Confira o ranking da ATP

1.º - Novak Djokovic (SER) - 9.135 pontos

2.º - Rafael Nadal (ESP) - 7.480

3.º - Roger Federer (SUI) - 6.420

4.º - Alexander Zverev (ALE) - 6.385

5.º - Juan Martín del Potro (ARG) - 5.150

6.º - Kevin Anderson (AFS) - 4.810

7.º - Marin Cilic (CRO) - 4.160

8.º - Dominic Thiem (AUT) - 4.095

9.º - Kei Nishikori (JAP) - 3.750

10.º - John Isner (EUA) - 3.155

11.º - Karen Khachanov (RUS) - 2.835

12.º - Borna Coric (CRO) - 2.435

13.º - Fabio Fognini (ITA) - 2.315

14.º - Kyle Edmund (ING) - 2.150

15.º - Stefanos Tsitsipas (GRE) - 2.095

16.º - Diego Schwartzman (ARG) - 1.925

17.º - Milos Raonic (CAN) - 1.900

18.º - Marco Cecchinato (ITA) - 1.889

19.º - Daniil Medvedev (RUS) - 1.865

20.º - Nikoloz Basilashvili (GEO) - 1.820

126.º - Thiago Monteiro (BRA) - 449

136.º - Rogério Dutra Silva (BRA) - 410

225.º - Thomaz Bellucci (BRA) - 222

234.º - Guilherme Clezar (BRA) - 214




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM