Jornal do Commercio
WSL

Começa temporada 2019 com novos desafios para Gabriel Medina

Primeira etapa do ano tem janela aberta na noite desta terça-feira (2), na Austrália

Publicado em 02/04/2019, às 17h54

Gabriel Medina começa o ano tentando lidar com a pressão de ser o atual bicampeão mundial / WSL/Divulgação
Gabriel Medina começa o ano tentando lidar com a pressão de ser o atual bicampeão mundial
WSL/Divulgação
JC Online

Com a abertura da janela de realização da primeira etapa da Liga Mundial de Surfe na noite de ontem, na Gold Coast australiana, todas as atenções recaem, inevitavelmente, sobre o brasileiro Gabriel Medina. Atual bicampeão mundial, o paulista de 25 anos começa mais uma temporada tentando não sentir o peso da recente conquista. Medina também deve lutar contra os já tradicionais maus resultados nos primeiros eventos do ano. Outro obstáculo no caminho do brasileiro pode ser o retorno de John John Florence ao circuito. O havaiano é detentor dos títulos de 2016 e 2017, mas, no ano passado, foi obrigado a se afastar da disputa para tratar uma lesão.

Além de todos esses desafios, Gabriel Medina também vai ter de administrar o fato de o Mundial de Surfe ser uma das principais vias de classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020. A Olimpíada asiática marca a estreia do esporte no programa do evento poliesportivo. Os 10 primeiros do ranking mundial se credenciam ao torneio, sendo que cada país tem o limite de dois competidores nos naipes masculino e feminino. Contando com Medina, o Brasil tem 11 representantes na elite. Entre as mulheres, são duas atletas.

Em 2019, portanto, o País repete o número registrado no ano passado e novamente é a nação com o maior número de atletas na competição. Com isso, supera concorrentes tradicionais na modalidade, como Austrália e Estados Unidos.

Além de Gabriel Medina, outros nomes expressivos no Mundial são Filipe Toledo e Italo Ferreira, respectivamente terceiro e quarto colocados no ano passado. 



Entre os rivais estrangeiros, destaque para o australiano Julian Wilson, atual vice-campeão, o havaiano John John Florence e do 11 vezes campeão mundial Kelly Slater. O norte-americano garantiu que este será o seu último ano no Tour e, ao término da temporada, deve, de fato, se aposentar.

Oito nomes do país tentarão surpreender: Willian Cardoso, Michael Rodrigues, Adriano de Souza (campeão em 2015 e que começa a temporada lesionado), Yago Dora, Jessé Mendes, Peterson Crisanto, Deivid Silva e Jadson André.

Já entre as mulheres, as representantes do país na elite são Tatiana Weston-Webb, que vive no Havaí desde os dois anos de idade e somente em 2018 passou a defender o Brasil, e a cearense Silvana Lima, 34, duas vezes vice-campeã mundial. Por serem as atletas mais fortes da modalidade a representar o Brasil no Mundial, ambas devem ser as donas das vagas do País em Tóquio-2020. 

OUTROS CAMINHOS PARA TÓQUIO

Há outras formas de se classificar para a próxima Olimpíada no surfe. Os Jogos Mundiais de Surfe (organizados pela ISA, federação internacional da modalidade) e o Pan-Americano de Lima, no meio do ano, também distribuirão vagas.
No caso brasileiro, porém, a tendência é que a lista seja definida já pelo primeiro critério de classificação, que é o desempenho no Mundial.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM