Jornal do Commercio
Notícia
natação

Etiene Medeiros mira recordes nos Jogos Pan-Americanos de Lima

Após conquista da prata no Mundial de Natação, Etiene Medeiros já está em Lima para competir nos Jogos Pan-Americanos

Publicado em 05/08/2019, às 08h53

Etiene Medeiros conquistou o vice-campeonato mundial semana passada, na Coreia do Sul / AFP
Etiene Medeiros conquistou o vice-campeonato mundial semana passada, na Coreia do Sul
AFP
JC Online

Após conquistar o vice-campeonato mundial nos 50m costas em Gwangju, na Coreia do Sul, Etiene Medeiros já aportou em Lima, no Peru, para disputar os Jogos Pan-Americanos. As provas da natação começam nesta terça-feira, quando a pernambucana reforçará a equipe do revezamento 4x100m livre. A proposta do Time Brasil para o Pan é conquistar o máximo de medalhas possível contando os principais nomes da natação do País. Caberá a Etiene reforçar os times dos revezamentos e buscar suas medalhas nas disputas individuais.

Ela está inscrita em seis provas. São elas: os 4x100m livre, misto, medley e medley misto, além dos 100m costas e 50m livre. A nadadora é a atual campeã dos 100m costas com o tempo de 59seg61, que é considerado recorde sul-americano e do Pan até hoje. Em Lima, Etiene tentará ampliar suas marcas históricas. Ela é dona do primeiro ouro da natação feminina do País em um Pan-Americano.



CONCENTRAÇÃO

Apesar da programação extensa, na análise de Etiene, é importante pensar em uma competição de cada vez para não perder o foco. “Busco encarar um dia de cada vez, senão você pode acabar se perdendo no que tem que fazer. Estou tentando me preparar com o objetivo de, sempre que cair na água, ser eficiente, com foco também na recuperação e fisioterapia. Chegando no Peru, terei minha primeira prova no dia 6, o revezamento 4x100m livre. Neste ano abri mão dos 100m livre e terei duas provas individuais, sempre indo atrás do melhor resultado, além de quatro revezamentos”, contou.

Na edição do Pan de Toronto-2015, Etiene também conquistou a prova nos 50m livre, feito que ela pretende repetir em Lima. Por enquanto, ela tem aproveitado o tempo livre antes da estreia para conhecer a cidade ao lado dos colegas de seleção e do treinador Fernando Vanzela. Sobre seu desempenho no Pan, a pernambucana pondera. “A busca é sempre por um lugar no topo. A expectativa é boa, mas sabemos que tudo pode acontecer. Quero sair de lá com medalhas e fazer o melhor resultado. Tenho condições de fazer isso, com mente preparada e também bem fisicamente”, finalizou.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM