Jornal do Commercio
Cobra Coral

Santa Cruz empata com Treze e se classifica na Copa do Nordeste

O Santa Cruz foi superior, mas falhou no ataque e não conseguiu vencer o Treze fora de casa

Publicado em 22/03/2018, às 20h51

Héricles perdeu boa chance de marcar o gol da vitória do Santa Cruz em cima do Treze. / Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Héricles perdeu boa chance de marcar o gol da vitória do Santa Cruz em cima do Treze.
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Davi Saboya
Twitter: @davisaboya

CAMPINA GRANDE - O resultado não foi ruim para o Santa Cruz, que conseguiu a classificação, mas se o ataque tivesse aproveitado as boas chances poderia ter conseguido uma vitória em Campina Grande, na Paraíba. A Cobra Coral foi superior, mas empatou por 0x0 com o Treze, nesta quinta-feira, no estádio Amigão, em partida válida pela quinta rodada da Copa do Nordeste. Destaque para o retorno do zagueiro Danny Morais, que trouxe mais estabilidade ao sistema defensivo. O ponto negativo continuou sendo a falta de um "homem gol" para concluir as jogadas.

Classificado para as quartas de final do Nordestão, o Santa Cruz encerra a fase de grupos na próxima quinta-feira contra o Confiança, no estádio do Arruda. Uma simples vitória deixa o Tricolor do Arruda, que tem nove pontos, na liderança do Grupo A. O segundo colocado é o CRB com um a menos.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

O JOGO

Precisando da vitória, Santa Cruz e Treze não esperaram muito tempo para partir ao ataque. Logo nos primeiros minutos, uma chance para cada lado. Pelos pernambucanos, Robinho invadiu a grande área, após uma boa inversão de Geovani da direita para esquerda, e bateu em cima do goleiro Saulo. Já para os paraibanos, Alex Travassos cobrou o escanteio, a defesa afastou, e na sobra Beleu, dentro da grande área, bateu em cima do zagueiro Genilson.

O Treze até que tentou realizar o abafa inicial, mas esbarrou na boa postura defensiva do Santa Cruz e não encontrou espaços. Já a Cobra Coral tinha as linhas de marcação avançadas e pressionava os mandantes. Depois de boa troca de passes com Ávila pela esquerda, Geovani arriscou de fora da área e obrigou Saulo a fazer grande defesa. Pouco depois foi a vez de Héricles sair na cara do goleiro paraibano, tentar drible e não conseguir passar do arqueiro.

O Santa Cruz soube suportar bem as poucas investidas do Treze no primeiro tempo com o esquema 4-4-2. Os paraibanos chegavam na defesa coral apenas com as bolas alçadas na grande área e chutes à longa distância. O setor ofensivo do Tricolor do Arruda trabalhou bem, fez boas triangulações com o pelotão de frente - Héricles, Robinho e Geovani - e o apoio dos laterais Vitor e Avila.

A etapa final começou igual a inicial. A Cobra Coral manteve a marcação adiantada pressionando os paraibanos. E por pouco não abriu o placar. Pela esquerda, Ávila levantou, Héricles escorou de cabeça e Daniel Sobralense mandou no travessão. Do outro lado, o Treze continuava sem conseguir trabalhar a bola no campo do Santa Cruz e assustava pouco o goleiro Tiago Machowski. Beleu e Leílson tiveram duas boas oportunidades arriscando da entrada da grande área.



Durante o segundo tempo, o técnico Júnior Rocha tentou aumentar o poderio ofensivo do Santa Cruz pelo lado direito. Sacou o meia-atacante Geovani e colocou o lateral-direito Mailton como ponta direita e Vitor ficou mais recuado. A mudança deixou o time tricolor agudo pelas laterais levando perigo aso adversário, mas sentia a falta de uma centroavante de origem. Ao contrário do começo do jogo, Héricles não apareceu no ataque.

No final da partida, os dois times diminuíram o ritmo e os goleiros Tiago Machowski e Saulo não tiveram mais posse de bola. O arqueiro paraibano precisou ter mais atenção, visto que o Santa Cruz teve mais posse de bola e segurou o jogo por mais tempo na defesa do Treze. Mas manteve um erro antigo: a falta de eficiência no último terço do campo. Resultado bom para os pernambucanos e ruim para os donos da casa, que acabaram com todas as chances de classificação.

FICHA DO JOGO - TREZE 0 X 0 SANTA CRUZ

Treze - Saulo; Alex Travassos, Ítalo, Fernando e Danilo; Elielton (Guto), Dedé e Beleu (Tininho); Rayro (Hugo Freitas), Canutama e Leílson. Técnico: Flávio Araújo.

Santa Cruz - Tiago Machowski; Vitor, Genilson (Augusto Silva), Danny Morais e Ávila; Salino (Jorginho), Luiz Otávio e Daniel Sobralense; Geovani (Mailton), Héricles e Robinho. Técnico: Júnior Rocha.

Local: estádio Amigão, em Campina Grande-PB. Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA). Assistentes: Dijalma Silva Ferreira Jr e Carlos Vidal Pereira de Oliveira (ambos da BA). Cartões amarelos: Ítalo, Fernando e Leílson (Treze). Geovani (Santa Cruz). Cartão vermelho: Guto (Santa Cruz). Gols: Nenhum marcado. Público e renda: Não divulgado.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe
As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano
Nordeste Renovável Nordeste Renovável
Com a força dos ventos e a incidência solar, o Nordeste desponta como oásis. Não só para o turismo, nem apenas no Litoral. Na geração de energia sustentável está a nova fonte de riqueza da Região, principalmente no interior

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM