Jornal do Commercio
Arruda

Presidente do Santa Cruz sugere mudança na Série C

Tricolor ficou de fora das semifinais da Terceirona

Publicado em 12/09/2018, às 18h37

Corais ficarão quatro meses jogar / Alexandre Gondim/JC Imagem
Corais ficarão quatro meses jogar
Alexandre Gondim/JC Imagem
Maria Lua Ribeiro
Blog do Torcedor

O Santa Cruz vai enfrentar mais uma temporada para conquistar o sonhado acesso à Série B do Campeonato Brasileiro. Mas mesmo que tivesse alcançado a meta neste ano, o Tricolor enfrentaria um longo tempo de inatividade, sem nenhuma partida oficial. O presidente coral, Constantino Júnior, lamentou o calendário do futebol brasileiro, sobretudo da Série C, que termina cedo demais na opinião dele, prejudicando as equipes.

"Esperamos que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) tenha o mínimo de sensibilidade para que clubes da grandeza do Santa Cruz e do Náutico não fiquem tanto tempo fora de atividades", afirmou Constantino Júnior em entrevista ao repórter Anderson Gomes, na Rádio Transamerica. 



"Eu já havia falado isso no início da temporada. Tem que existir uma movimentação para poder mudar a Série C", continuou o dirigente. O presidente do Santa Cruz evidenciou que mesmo com o acesso o time seira prejudicado graças ao período sem disputar nenhuma competição oficial.

Dificuldades

Além do hiato sem jogos, o Santa Cruz também enfrenta obstáculos para conquistar receita. "Mesmo que tivéssemos avançado de fase e alcançado o acesso, os atletas jogariam só mais 15 dias. É pouco tempo de atividade em um período muito longo sem jogar, com tanta torcida, tanta tradição. Isso gera um peso muito grande, principalmente para quem já vem na dificuldade, numa Série que não tem patrocínio e nem visibilidade. Realmente é muito ruim", encerrou.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM