Jornal do Commercio
Arruda

Depois do bolo de rolo, Santa Cruz irá vender ovo para ajudar na construção do CT

O Santa Cruz iniciou a plantação da grama do primeiro campo do CT Ninho das Cobras nesta quinta-feira

Publicado em 01/11/2018, às 20h18

"Elas (galinhas) ficam soltas, mas depois voltam para o galinheiro", disse João Caixeiro
Foto: Davi Saboya/JC
Davi Saboya
Twitter: @davisaboya

Devido a falta de recursos, o Santa Cruz está se virando como pode para construir o Centro de Treinamento Ninho das Cobras, em Aldeia, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Além do apoio dos torcedores, o clube comercializa vários produtos com a marca coral. Depois de vender bolo de rolo, cerveja artesanal, café, entre outros, o próximo passo é a venda de ovos de "capoeira e codorna". As galinhas que irão produzir estão sendo criadas no próprio terreno do CT. O equipamento é administrado pela Associação Centenária do Santa Cruz e a Comissão Patrimonial. 

>> Santa Cruz inicia plantio de campo no CT Ninho das Cobras

>> Santa Cruz anuncia Leston Júnior como novo técnico

"Tanto ovo de codorna como ovo de capoeira. É um produto do CT. Elas ficam soltas, mas depois voltam para o galinheiro. Vai ser mais um produto que iremos vender. Também vou colocar uma lojinha lá", confirmou o responsável pela obra do Ninho das Cobras e membro da Comissão Patrimonial João Caixeiro. 

Ex-presidente do Santa Cruz, Caixeiro lembrou que parte do R$ 650 mil gastos com a construção do CT foi oriundo das campanhas para vender os materiais e produtos com a marca do clube. Próximo de concluir o primeiro campo, o dirigente frisou que as ações irão continuar para as demais obras. A próxima será o segundo gramado.  



“Vamos voltar ao passado buscando recursos para o CT. Com a nossa imediata medida de colocar produtos à venda. Temos o bolo de rolo, a cerveja artesanal, as agendas, as bolsas de viagens, o sorteio de um carro e uma moto em único prêmio”, destacou. 

PLANTIO

O Santa Cruz iniciou nesta quinta-feira a plantação da grama do primeiro campo em Aldeia. A expectativa é que a ação seja concluída no final da próxima semana. Em dezembro, o time profissional e da base devem utilizar o novo equipamento. 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM