Jornal do Commercio
Tricolor

Santa Cruz e Treze ficam no empate em jogo recheado de mudanças

Equipe coral saiu atrás, mas conseguiu se recuperar

Publicado em 08/01/2019, às 22h01

Partida ocorreu em Campina Grande / Arte: NE10
Partida ocorreu em Campina Grande
Arte: NE10
Karoline Albuquerque
Blog do Torcedor

Eis que se encerra a fase de testes para a Copa do Nordeste 2019. No último amistoso da pré-temporada, o Santa Cruz enfrentou o paraibano Treze e, no estádio Amigão, em Campina Grande, empatou em um gol. Os tentos da noite desta terça-feira (8) foram marcados ainda no primeiro tempo, com Juninho abrindo o placar para os mandantes e Augusto empatando, ainda no primeiro tempo de partida.

O técnico tricolor Leston Júnior aproveitou para realizar várias mudanças no time, assim como Maurílio Silva. Agora, após essa prévia da Série C do Campeonato Brasileiro, o Santa Cruz espera a próxima terça-feira (15), quando estreia no Nordestão contra o Botafogo-PB, em João Pessoa. Já o Treze inicia no domingo (13) a disputa do Campeonato Paraibano.

LÁ E CÁ

Logo com dois minutos, o Santa Cruz assustou a defesa do Treze, que estava mal posicionada. Após receber de Diego Lorenzi, Hericlis entregou na área para o garoto Elias. A finalização foi desviada e saiu em escanteio. A resposta do time da casa chegou cinco minutos depois. Jean Natal arrematou forte de esquerda por cima do gol tricolor.

E, nesse ritmo, logo o placar foi aberto. Aos nove minutos, em uma chegada do Galo da Borborema, a defesa da Cobra Coral bobeou. Ninguém marcou o cruzamento de Patric Calmon vindo da esquerda e, aproveitando que estava sozinho, Juninho subiu para um bom cabeceio e mandou para o gol, abrindo o placar no Amigão.

Se tratando de um jogo de respostas rápidas, e, nesse momento, até um pouco de ironia, o Santa Cruz tratou de igualar o placar. Justamente aos 13 minutos. A jogada até que foi similar ao tento sofrido. Marcos Martins, este pela direita, cruzou na área adversária e Pipico finalizou para a defesa do goleiro Mauro Iguatú. Porém, o arqueiro cedeu rebote e Augusto aproveitou para mandar para as redes.

Duas boas oportunidades para o time campinense e quatro para o recifense completaram os lances do primeiro tempo. Mas nenhum time obteve sucesso nesta etapa e o placar seguiu igualado em um gol para o intervalo.



TROCAS

O tricolor Bruno Ré estava de costas, mas a bola voltou em sua mão na meia-lua e o árbitro deu falta para o Treze aos 14 minutos do segundo tempo. Era um boa chance para o Treze, mas Teco cobrou na barreira. Na sequência, Brumati aproveitou a sobra para chutar forte em direção ao gol. Ricardo Ernesto fez boa defesa, subindo para o lado direito.

Sem grandes lances, esta etapa da partida foi permeada pelas trocas de jogadores por parte dos técnicos Maurílio Silva e Leston Júnior. Do lado pernambucano, o Santa Cruz fez oito mudanças. Entre os paraibanos, nenhum titular encerrou a partida, que ficou no 1x1.

FICHA DA PARTIDA - TREZE 1x1 SANTA CRUZ

Treze: Mauro Iguatú (Careca); Diego Superti (Saldanha), Brumati (Marinho), Victor (Ramos) e Patric Calmon (Léo Fioravanti); Coppetti (Thales), Juninho (Elielton), Misso (Teco) e Jean Natal (Diogo Peixoto); Marcão (Everton) e Torres (Adailton Bravo). Técnico: Maurílio Silva.

Santa Cruz: Ricardo Ernesto; Marcos Martins (Augusto Potiguar), Vitão (João Victor), Danny Morais e Bruno Ré (Raphael Soares); Eduardo (Lucas Gonçalves), Diego Lorenzi e Hericlis (Luiz Felipe); Augusto (Jô), Elias (Cesinha) e Pipico (Neto Costa). Técnico: Leston Júnior

Amistoso. Local: estádio Amigão, em Campina Grande (PB). Árbitro: Thiago Galdino (PB). Assistentes: Thomaz Diniz e Flavia Rennaly (ambos da Paraíba). Gols: Juninho, aos 9' do 1T (T); Augusto, aos 13' do 1T (S). Cartões amarelos: Brumati e Saldanha (T); Bruno Ré e Raphael Soares (S).




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM