Jornal do Commercio
Cobra Coral

Executivo do Santa Cruz mantém cautela sobre meia: ''Pés no chão''

Buscando ainda mais duas contratações, o Santa Cruz tem dificuldade para encontrar ''camisa 10''

Publicado em 12/01/2019, às 08h14

Anderson estava emprestado pelo Grêmio ao Guarani / Foto: Divulgação/Santa Cruz
Anderson estava emprestado pelo Grêmio ao Guarani
Foto: Divulgação/Santa Cruz
Davi Saboya
Twitter: @davisaboya

Apesar do grande desejo de contar com mais um meia, o executivo de futebol do Santa Cruz, Luciano Sorriso, manteve a cautela ao falar sobre o assunto. Sem esconder a dificuldade, ele lamentou não ter conseguido acertar com o meia Pedro Carmona (ex-Náutico). Atualmente, a Cobra Coral conta com apenas quatro jogadores para a posição: Hericlis, Jeremias, Luiz Felipe e Allan Dias, que ainda tem pendências o Joinville, último clube. 

"Em relação ao meia, temos buscado e comentado inclusive com o Leston, diariamente, e também já venho falando a respeito disso. Não vamos trazer por trazer. Também estamos ansiosos. Tão quanto o torcedor. Para conseguir o mais rápido possível. Mas temos um planejamento com os pés no chão, de achar essa pessoa certa. Gostaria muito de ter contratado com o Carmona", declarou o dirigente. 

Na última quinta-feira, o Santa Cruz oficializou o 14º reforço, já adiantado pelo JC. Trata-se do zagueiro Anderson, de 23 anos, que pertence ao Grêmio. Para a posição, Sorriso garantiu que nenhum jogador será contratado para este início de temporada. O técnico Leston Júnior também conta com Danny Morais, Vitão, William e João Victor. 



"Sobre Anderson, se encerra o número de atletas para zagueiro. Temos cinco e era isso o que tínhamos como meta. Depois de muita conversa, até porque o atleta hoje tem vínculo com o Grêmio. E conseguimos fazer com o Grêmio nos ajudasse de alguma forma e era um jogador que interessava", comentou o executivo. 

INDEFINIÇÃO

Quem ainda não se apresentou ao técnico Leston Júnior é o garoto prata da casa Caetano. Promovido após bom desempenho no sub-23, ele não retornou junto com os demais atletas depois do recesso de Natal. Aos 21 anos, tem contrato com o Tricolor do Arruda por mais duas temporadas. 

"É óbvio que a gente tem problemas sim, mas o Santa Cruz é maior que isso, e tentamos ser o máximo de profissionais possíveis em uma instituição tão grande como essa. Estamos tentando fazer com que as coisas sejam colocadas em um rumo alinhado. Se ele vier a estar conosco que seja diferente e com mais profissionalismo", finalizou o diretor remunerado.


Palavras-chave




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM