Jornal do Commercio
SANTA CRUZ

Técnico do Santa Cruz vê justiça em clássico

Treinador coral também apontou uma boa atuação da sua equipe contra o Náutico

Publicado em 09/02/2019, às 22h31

"O jogo foi dentro do que é um clássico. Jogo de alternância", disse Leston Júnior
Foto: Bobby Fabisak / JC Imagem
ROBERT SARMENTO
Rádio Jornal

O empate entre Náutico e Santa Cruz, pela Copa do Nordeste, demonstrou um jogo equilibrado entre as duas equipes durante os 90 minutos em que a bola rolou nos Aflitos. O lado coral tem um certo gosto de derrota, por ter ficado duas vezes na frente do placar e ter cedido o empate no clássico. Porém, o técnico Leston Júnior analisou que o 2x2 foi um resultado justo e gostou do futebol apresentado pela equipe tricolor.

“O jogo foi dentro do que é um clássico. Jogo de alternância. Ninguém vai ser melhor o jogo todo. Nós começamos melhor os dois tempos e o Náutico mais para a frente teve o controle. O resultado é justo. Eu gostei de muita coisa que minha equipe produziu em relação a esse jogo. Fizemos a transição dentro do que tínhamos definido”, comentou Leston, em entrevista coletiva após a partida.



MELHORIA DO NÁUTICO

O jogo mostrou, nos minutos inicias de cada tempo, um Santa Cruz mais atento e aproveitando as oportunidades. No entanto, o time alvirrubro, na base da vontade, soube aproveitar o mando de campo e tirar o prejuízo. Situação que, para o treinador tricolor, é natural, não somente em clássicos, mas no futebol. ”Eu não consigo ver uma jogo de futebol em que algum time consiga ser melhor o jogo todo. O jogo é feito de alternância. A diferença é conseguir traduzir em gols. Quando você não faz, vai alternar. Eu lamento o fato de termos tomado um segundo gol em uma jogada acidental”, disse.

Com o empate, a equipe coral perdeu a chance de assumir a liderança do Grupo A da Copa do Nordeste e ocupa a segunda colocação, com um jogo a mais, pois o complemento da rodada acontece no próximo fim de semana.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM