Jornal do Commercio
Notícia
copa do brasil

''Se entregar os pontos, não merece vestir a camisa do Santa Cruz'', diz volante

Na ida da quarta fase da Copa do Brasil, o Santa Cruz perdeu por 2x0 para o Fluminense

Publicado em 18/04/2019, às 08h06

Diego Lorenzi acredita na remontada coral. / Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Diego Lorenzi acredita na remontada coral.
Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Karoline Albuquerque
Do Blog do Torcedor

O Santa Cruz vai mais uma vez para o segundo jogo de uma fase da Copa do Brasil 2019 em desvantagem. Daqui a uma semana, o Tricolor encara novamente o Fluminense, pela quarta fase, precisando reverter o placar de 2x0 sofrido no Maracanã. O time sabe que é difícil, mas o volante Diego Lorenzi quer o time acreditando na classificação para as oitavas da taça nacional.

"A gente está fazendo um trabalho muito bom com o Santa Cruz. Fez coisas que ninguém imaginava até agora. Tem que sonhar. Se entregar os pontos, não merece vestir a camisa do Santa Cruz. Pelo trabalho e jogadores, jogando em casa com a torcida, tem como reverter. Precisa ter mais atitude, parecida ou melhor que tivemos no segundo tempo, que foi muito melhor que o primeiro", comentou Lorenzi.



O pensamento do volante é compartilhado pelo jovem goleiro Anderson. Com o apoio da torcida, o arqueiro de 21 anos acredita na remontada. "Os dois gols foram de contra-ataque. Não tem nada perdido. 2x0 é um placar que facilmente podemos fazer em casa com nossa torcida", ressaltou Anderson.

INGRESSOS

Para o jogo de volta no Arruda, o Santa Cruz inicia as vendas de ingressos nesta quinta-feira (18). Os bilhetes custam a partir de R$ 15 no primeiro lote, para a arquibancada superior. No anel inferior do estádio, os preços variam entre R$ 20 (atrás da barra) e R$ 25 (escudo). Os valores são aplicados até sábado (20). Na segunda-feira (22), os ingressos para o anel inferior sobem de preço.



OFERTAS

Especiais JC

Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.
Mãe Guerreira Mãe Guerreira
Junto com uma criança, nasce sempre uma mãe, que enfrenta inúmeros desafios para educar, acolher e dar o melhor aos filhos. Por isso, todas elas carregam em si a força e a coragem de verdadeiras guerreiras.
JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM